Subir na ponta é uma coisa, dançar na ponta é outra

Sapatilha de ponta é uma daquelas coisas na vida que só sabemos depois de usar. Temos aquela ansiedade toda, vemos vários vídeos, achamos tudo lindo. Há toda aquela expectativa para o grande momento do “subir na ponta”.

O que a gente não sabe, ou não questiona, ou não se dá conta é que subir na ponta é fácil. Muito fácil. Qualquer novata faz isto sem grandes problemas.

Foto: La Bayadère, corpo de baile, For the love of ballet

Depois do deslumbramento inicial, a realidade é outra. Dançar na ponta é difícil. Muito difícil. Quero ver qualquer novata fazer isto:

Parece óbvio, não parece? Mas não é. Nem todas as bailarinas têm consciência disso. Não basta se sentir poderosa e vitoriosa por chegar no estágio das pontas. Isso é apenas, e tão só, o começo. Dançar é outra coisa. É preciso muito treino e paciência. E uma boa dose de amor pelo ballet para não jogar as sapatilhas na parede.

No espetáculo de fim de ano, pudemos escolher entre dançar na ponta ou na meia-ponta. Eu decidi pela segunda opção. Com apenas poucas aulas de técnica de ponta e mais de um mês de ensaios, não queria apenas subir em alguns momentos e depois fazer os passos na meia-ponta. Subir eu já sei, agora eu quero dançar. E que seja para valer.

About these ads

57 opiniões sobre “Subir na ponta é uma coisa, dançar na ponta é outra

  1. Olá ! Tenho 17 anos , eu dança ballet quando pequena , como de costume de toda menina quando criança , apresentava festivais e etc . Fiquei um bom tempo fazendo ballet , mais como era bem criança não sabia ainda decidir o que eu queria e não queria é com isso sair .. Mais sempre quis voltar , meu sonho sempre foi voltar mas minha mãe me dizia que eu já tinha passado da idade pra poder voltar a dançar . E com isso tem GRANDE vontade de voltar a dançar é como sonho também sempre tive de subir em uma sapatilha de ponta nos palcos kk ! Mas me acho meio velha e por isso tenho um certo receio de voltar . Enfim … Será que eu tenho chance ainda de voltar a dançar e subir em uma sapatilha de ponta ou estou de fato velha pra isso . Obrigada

  2. olá, tenho 15 anos e comecei a fazer ballet de 11 pra 12 anos, fiquei um ano fazendo ballet de meia ponta, no outro ano a escola de ballet q eu fazia parte entrou em reformas, e por isso passei quase 1 ano parada. Sem aguentar mais, entrei numa academia de ballet, só que já estava em tempo de ensaio para o espetáculo. Só sabia um pouco, mas a minha professora me colocou na turma mista, era final de setembro. Depois disso ñ tive nenhuma aula de meia ponta, só era ensaio. Quando acabou o espetáculo, eu entrei de férias. Quando foi em janeiro do ano passado, minha professora me colocou na turma de ponta mais avançada da academia. pulei, gritei, fiz a festa quando soube. Quando chegou o dia da aula, senti a diferença de nível. Acordei dolorida no outro dia, mas ainda sim continuei amando aquilo tudo. passou o espetáculo do ano passado, continuei fazendo ponta, e, falando sério, ñ é fácil dançar na ponta. Tive 2 problemas esse ano com as minhas sapatilhas. Primeiro as 2 quebraram :(, mandei colocar reforço extra, depois a esquerda quebrou d novo, mais reforço. Segundo, meu gran gete nunca sai esticado.
    finalizando, o mais difícil no ballet é fazer tudo parecer fácil.
    PODE ME DAR ALGUMAS DICAS DE ALONGAMENTO?

    bjssssssss
    XD

  3. Olá tenho 15 anos e começei com 12 anos a fazer aulas tecnicas na meia-ponta,vai fazer 3 anos que faço aula e por incrivel que pareça sempre que faço aula a minha professora fica me observando e me testando em alguns passos na barra,meu pai me deu uma sapatilha de ponta da capezio cerrito 07 nunca usei,perguntei pra minha professora se vai demorar muito para eu ir na pras aulas de tecnicas de ponta minha professora disse que vou ter que ficar mais alguns anos,eu fiquei triste pq eu sou aluna que tah a mais tempo que todas as minhas amigas mais minha professora fala pra mim ensaiar em casa,eu fiquei 1 hora e meia me aquecendo e 2 horas treinando a barra em casa,sempre que subo na meia ponta ja tenho o equilibrio e a postura para aguentar meu peso mais minha professora nao me diz o tempo certo e sempre que possivel treino em casa abertura,primeira posição e quinta posição quando tem alongamento na aula de jazz minha perna sobe lah em cima,parece ate que ela tah quebrada,sempre sonhei em virar bailarina profissional,embora eu tenha começado atrasada meu corpo ja tem a postura corretah e a minha primeira posição tah quase fechada mais sempre que eu tento melhorar,minha professora so presta atenção nas outras alunas será que vai demorar muito para eu ir pra ponta?espero a resposta

  4. Olá!Tenho dez anos,ainda,pois irei fazer onze este ano. Bom,eu assistir um filme que fiquei fascinada com as danças com a sapatilha de ponta,perguntei a minha professora de bale para ela me ajudar,ela disse que eu precisava primeiro aprender a dançar com a sapatilha de meia ponta,queria saber se alguem poderia me ajudar e me dar umas dicas de como posso melhorar na meia ponta para eu poder passar para a ponta espero que eu tenha uma resposta que me ajude.Bjs,bjs.

    • Livia, sua professora está totalmente certa. Eu faço meia-ponta dez de os quatro anos e só passei para a ponta com nove, e mesmo assim tive problemas porque meu corpo não estava totalmente preparado. E outra, a idade ideal para dançar na ponta é 12 anos, porque o corpo já vai estar totalmente formado. Mas um ótimo exercício para ter mais sustentação na meia-ponta (podendo assim se preparar melhor para a ponta) é o seguinte:

      Faça relevés, com só um dos pés (deixe o outro na posição que preferir), depois, troque de pé e faça só com o outro. Treine isso meia-hora por dia, bebendo bastante água e comendo adequadamente.

      Bjs, espero que tenha te ajudado

  5. Oi sou Rafaela tenho 14 anos , não consigo subir na ponta , tenho dificuldade ja troquei de sapatilha mas mesmo assim não consigo esticar o joelho , releves muito menos o que você pode me ajudar pra eu conseguir executar esses movimentos?

  6. Olá ! Dancei balet por mais ou menos 7 anos, mas isso foi a uns 17 anos atras. Tenho 30 hoje e fiz minha primeira aula depois de tanto tempo. Era muita disciplinada e sempre a melhor ou uma das 3 melhores da classe.Estou muita entusiasmada com a aula que tive hj, acho que me sai muito bem, impressionante a memória muscular que fica. Minha pergunta diante de toda essa explanação :em quanto tempo vc acha que eu deveria ousar a dancar na ponta? Obs: não lembro em quanto tempo dancei na ponta da primeira vez que dancei balet, mas lembro que eu já fazia movimentos avançados como pirueta e eu era bem a vontade com a sapatilha. Obrigada pela atenção.

  7. Oi , Cássia. eu tenho 13 anos, faço jazz a 2 anos hoje mesmo minha professora pediu pra nos converssarmos com os pais para comprar a sapatilha de ponta pois ela vai começar a repassar as aulas de clássico pra nós.Minha dúvida é como vou começar agora, queria saber qual seria a sapatilha certa, se tem necessidade de uma ponta mais pequena ou maior, se isso faz diferença ou não, estou muito ansiosa as aulas começam semana que vem hehe *-* bjoos Legiane, espero sua resposta .

    • Legiane, você jamais poderia começar a fazer aulas de ballet diretamente na ponta. Isso é uma irresponsabilidade sem tamanho da sua professora. Primeiro é preciso começar as aulas de ballet na meia-ponta e só depois, bem depois!, ser analisado se você tem condições físicas e técnicas de passar para as sapatilhas de ponta. Repense essas aulas, porque isso pode comprometer o seu corpo e o seu desenvolvimento.

      Beijos.

    • Então Cássia, eu já frenquentava as aulas de ballet até uns 3 meses atras, ai como a gente ia começar a ensaiar a coreografia tive que ficar só no jazz por conta disso, pois agora, nossa apresentação foi semana passada, vamos só acrescentar o ballet denovo, e vou continuar os dois juntos ballet e jazz. bjos :)

    • Ah, então está explicado, Legiane. Desculpe pelo julgamento precipitado que fiz tanto das suas aulas quanto da sua professora. Sobre a sua dúvida, uma sapatilha de ponta boa para você seria a partner estudante, da Capezio. Ela é mais mole e facilita para quem está começando nas pontas.

      Grande beijo.

  8. Cássia, você acha possível eu ganhar força nos pés com aulas de jazz ? Comecei quando tinha 11 anos, hoje, mesmo não tendo aulas de ballet ( que com certeza, terei ano que vem ) tenho uma certa força no pé e a minha professora antiga me disse que tenho bastante força… acho que tenho chances de amar a sapatilha de ponta.

    • Maria, antes de pensar na força dos pés, é importante fazer aulas de ballet clássico. O jazz tem suas próprias características e uma delas não é prepará-la para o uso das pontas, porque elas não fazem parte dessa dança. O mais importante é começar no ballet, o que você fará ano que vem. Depois, em casa, faça muitos elevés e relevés (fique tranquila, você os aprenderá nas aulas!), além de exerícios com faixa elástica: http://www.escolabolshoi.com.br/blog/?p=3345 Aí sim você terá pés e tornozelos fortalecidos.

      Grande beijo.

    • Ayla, a questão não é simplesmente a idade, há outros fatores, como seu tempo de aulas de ballet clássico e a estrutura do seu corpo. Apenas sua professora poderá responder à sua dúvida.

      Grande beijo.

  9. Olá, meu nome é Mayara e eu tenho 11 anos, já subi na ponta… Ou seja, meu sonho foi realizado. Eu já estou ensaiando várias variações e duas delas que eu estou ensaiando são as variações : ” Mirlitons ” e ” Esmeralda ” … Meu sonho é dançar Esmeralda, estou amando… Minha professora disse que eu sou ” rasgada de mais ” … Tenho a abertura muito boa, meu pé vai na cabeça, esticado, incrível … No final do ano eu dançarei … Só tem um problema, meu pé dói muito, pois ele encosta no chão enquanto eu uso a sapatilha… Quero ajuda para saber oque eu devo usar para meu pé não doer … Obrigado , May !!

    • Diana, é super normal. Para subir na ponta, não importa a quantos anos a pessoa faz aula, o que importa é a força, a maturidade e a autonomia de cada um. Relaxe, seu dia de subir na ponta uma hora vai chegar.

      Beijoooss

  10. eu treino todos os dias mais ainda não faço bale apenas na igreja,e eu ganhei uma sapatilha de ponta eu posso usa-lá?

    • Não. Infelizmente, não pode por que se você não tem aulas de ballet, você não adquiriu o conhecimento necessário, tanto técnica quanto física, para isto. Para qualquer pessoa que já faz ballet a pouco tempo, não pode nem deve usar sapatilha de ponta, quanto mais quem não tem os conhecimentos iniciais. Tudo bem que você já faz na igreja, mas se for só coreografias, sem uma professora de ballet mesmo, não vai adiantar. O conselho que eu te dou é de procurar fazer ballet clássico, para que você adore a Deus com dança, mas que você não se prejudique com isto, tenho certeza de que o Senhor irá se agradar. E mais procure uma boa professora, que ensine a teoria e não só prática, e fique bem atenta as aulas. Boa sorte, depois quero ver comentários seus falando que chegou na ponta por merecimento!!!!! beijos!

  11. olá eu fiz 3 meses de balé,ja estou na ponta,mas nao necessariamente dançando,to treinando ainda,e muito.Doi muito,parece que o peso do seu corpo esta todo no dedão do pé,mais sei que valerá apena.a dor é grande mais o amor pela dança é maior. Estou muito feliz apesar das dores.
    Você acha que devo fazer mais ou menos quantas horas de treino por dia ja que nao estou frequentando as aulas de balé? aguardo resposta!

    • Geisa, se você não está frequentando aulas de ballet, não deveria sequer usar sapatilha de ponta. Mesmo que você tenha começado os estudos, se parou as aulas, pare de usar. É perigoso fazer isso sozinha, sem o acompanhamento de um professor. Você pode ganhar uma grande lesão de presente! Você pode escolher entre voltar às aulas ou parar de usar sapatilha de ponta. Treinar sozinha, não.

      Beijos.

  12. è foda pra caralho essa coreografia….. mas é linda de mais!!!!!!!
    Ai meu pezinho…mas vale o sacrifício…boa sorte pra vcs ai que estão iníciando essa linda jornada com as sapatilhas de pontas….vale a pena cada calinho…cada bolha no pé….cada dorzinha…
    beijos e parabéns pelo blog…..adoro ler seus post e relembrar da minha época de bailarina

  13. Olá!
    Tenho 12 anos e já estou na ponta,entrei no começo do ano e já passei de turma(para uma mais dificil) e realmente seu posti tem razão é mt dificil dançar nas pontas,mas com mt esforço estou conseguindo e meu professor diz q sou ótima e mt dedicada,mt esforçada :) fico mt feliz
    Agora no final do ano vou dançar o ballet O Corsário, vou dançar as danças: Pas de Troix , Entrée e uma variação de Medora :)
    Já dancei meu 1° solo , e competi com Amigas de Swanilda (na ponta) ganhamos em 3° lugar,foi uma esperiência mt boa,espero participar de mais competições…essa só foi a 1ª , foi só o início!!!
    Bjs , obrigada pela atenção

  14. Olá tenho 11 anos faço ballet desdo 8 e 1/2.Eu e minhas amigas perguntamos pra prof que hora q a gente ia subir na ponta e ela disse ano que vem. Vc acha essa idade correta?

    • Oi Victoria. Eu sei que não sou a autora mas o meu caso é bem parecido com o seu! É que hoje eu tenho 13 anos mas ano passado minha professora me disse que eu ia entrar na ponta em um ano. Bem, se sua professora falou isso, significa que ela acha que você esta preparada. Ela, antes de todos vai saber dizer isso com mais certeza para você. Beijos, espero ter ajudado.

  15. Tenho 19 anos e comecei a fazer ballet há poucas semanas, e gostaria de saber quantos anos em média preciso para saber dançar na ponta, sou muito velha pra isso? Minha intenção não é dançar profissionalmente, quero dançar na ponta para fazer apresentaçoes locais na minha cidade ou na faculdade, alguém poderia me ajudar com esta resposta?
    Muito obrigada

    • Luana, você não está velha para usar sapatilhas de ponta. Eu mesma comecei a usá-las aos 30 anos. Sobre o tempo que demorará para isso, em média, um ano e meio nos cursos livros, três anos nos cursos regulares.

      Beijos.

  16. ano passado(2010) eu comprei minha primeira sapatilha de ponta,eu tinha mais ou menos uns 8 meses de ballet,nunca tinha feito ballet na vida,tinha dançado algumas vezes na minha escola antiga mais ballet nunca!as meninas que faziam ballet comigo estavam falando sobre a sapatilha,e eu perguntei pro meu professor se eu tinha alguma chance e eu seu estava preparada,ele respondeu que sim e que nem parecia que eu tinha pouco tem de ballet! fiquei toda feliz,comprei minha ponta e fiz algumas aulas,me dei super bem com a sapatilha,me identifiquei mais com o ballet! nem sentia muita dor nem nada! começamos ensaiar pro fim de ano e tive que parar com a sapatilha de ponta pois nem todas as meninas estava na ponta e ele não queria que meia duzia ficasse na ponta e o resto não,dai fizemos todas na meia-ponta!apresentamos foi lindo! depois fiz um teste pra sair da fundação e ir pra uma escola de ballet seria(meu professor indicou que eu fisese o teste).passei,que alegria!mais infelizmente no dia do teste não levei a ponta pois me falaram que não era pra levar pq não ia usar e ia ter mt gente lá,ia ser perigoso sumir! eu não levei,dai eu não fiz o teste da ponta e passei pra um ano antes da ponta! sinto muita falta de fazer as aulas nela,de desenvolver! isso me faz muita falta! falei com minha profª nova e ela disse que ia me observar melhor pra poder falar com a coordenadora da escola se eu podia fazer um tipo de estagio no pras aulas de ponta que vão começar nesse novo semestre! ela disse que eu estou indo bem! espero que ela consiga,isso vai me ajudar mt! vcs não imaginam como a ponta me faz falta!bem enquanto isso vou me esforçando na meia-ponta.
    obrigada pela atenção,beeeijinho pra vcs *–*

  17. Oi!!
    Tenho 17 anos e comecei a ter aulas esse ano,quero muito entra na faculdade mas estou morrendo de medo de não passar no teste pratico….Afinal,meu corpo ainda não esta totalmente preparado,ainda não consigo fazer abertura e nem subir aos 90ºsozinha,mas tenho um bom desempenho nos exercicios na barra.Já tenho minhas sapatilhas de ponta e ate já arrisquei alguns passos,sei que para isso é necessário muito treinamento,minha profª ainda nem tocou no assunto “pontas”,mas por incrível que pareça, isso tem melhorado meu desempenho,tanto na postura quanto no equilíbrio.
    Muita gente diz que não tenho chances..
    Você acha que eu consigo??

  18. Também sou uma bailarina que começou depois dos 25. Quanto tempo você levou para conseguir fazer os primeiros passos no ponta, fora da barra? Comecei as aulas na ponta semana passada, mas não consigo executar os passos do centro na ponta, não consigo subir… :(

    • Ana, você mal começou nas pontas e, em uma semana, quer arrasar no centro? Calma. ;) É preciso treino e força nos pés. Com o tempo você conseguirá, só precisa ter paciência.

      Grande beijo.

  19. Olá sou sheila,tenho 11 anos e todo dia que tem ballet eu choro pois o balle e o meu futuro i os meus pais falam que eu sou chata d+ pq eu so falo no balle..i esses dias eu perguntei pra minha prof:professora dulce olhe para mim e fale a verdade condo eu vou poder ir pra ponta?respondeu:bom..da qui um ano ou -vc tem que se esforça tem que da o melhor de si…ai eu falei…eu vou conseguir chegar-lá ai minha professora falou:não fala pega e faz palavras vao ao vento..i eu me sinto mal vendo um monte de bailarinas na ponta i eu so na meia ponta…eu vou me aprensentar agora em dezembro 08/12/2010.poxa eu vejo fotos videos de bailarinas com ponta começo a chorar…+ eu vou dar o melhor de mim..i hoje eu tava procurando como ir pra ponta + rapido e nao achei tem como vc me ajudar????obrigada.
    _____________________________________________________
    DATA:12/11/2010
    HORAS:15:57
    NOME:SHEILA CARVALHO
    Email:sheilagatynha39@hotmai.com
    Orkut:sheila_montealto@hotmail.com

    • Sheila, calma. Você ainda é uma menina e está crescendo. Querer apressar o uso das sapatilhas de ponta pode atrapalhar o seu desenvolvimento físico, sabia? E depois não tem volta. Confie na sua professora, é ela quem tem de decidir quando isso vai acontecer. Não precisa chorar, tudo bem? Fique tranquila, esse momento vai chegar. =)

      Beijos.

  20. cassia voce esta certissima e eu acho que dançar tem que se com a alma e nao com os pés pois eles só obedecem a sua alma que é o que realmente importa
    gente eu tenho 11 anos e vou por ponta este ano eu nem acredito mas sei que par conceguir é preciso muuuuito esforço pois nao é facil eu sei disso pois a minha irma ja pois ponta e parou de dançar ja eu nao quer por ponta e seguir carreira
    vou contar a voces algo que nao contei para ninguem de pois que fiquei sabendo que ia por ponta fiquei muito feliz e agora quando fico sosinha em casa eu pego a onda dela e sigo os videos do planetadeagostini e imito todos os passos até conseguir algo que realmente me agrada

    • É faça isso mesmo, mesmo com aula de ballet em sala, é importante voce desenvolver sua tecnica com praticas como essa, dançar sosinha mesmo, é importante, adoro essa coleção planetadeagostini, meus preferidos, sao a branca de neve, e o lago dos cisnes

  21. Gaby, essa escola renomada deixou você se apresentar na ponta, em um festival, sem nunca ter tido uma aula sequer nas pontas? Como assim? Sapatilha de ponta é coisa séria, mexe com a nossa estrutura física. Se não for utilizada de maneira correta, você pode ter problemas sérios na coluna, nos joelhos, nos tornozelos, nos pés. Há muita bailarina torta por aí por conta disso. Sobre o seu nervosismo, fique tranquila. Basta torcer para a professora ser boa. ;)

    Grande beijo.

  22. Diga-se que eu tive “sorte” no ballet.
    Começei há menos de um ano no preliminar, numa academia renomada e talz. e dançei meu primeiro festival na ponta.
    Ficou bonitinho, apesar de eu não ter tido nenhuma aula sequer.
    E esse ano, eu vou pular um nível, o básico.
    E eu estou meega nervosa, porque eu não tive nenhuma aula, e a professora é nova.
    Resumo: eu não tenho certeza se quero passar.

  23. Marie-Gabrielle, eu nunca vi Repetto ser vendida em São Paulo. Talvez existe nas lojas que trabalham com sapatilhas importadas, mas acho difícil. Sinceramente? Espere até o meio do ano para comprar lá na França. Assim você experimenta, vê como se sente, escolhe a que fica melhor para você, além de visitar aquela loja absurdamente linda que é a Repetto, hehehe. Entre as marcas vendidas aqui, há desde as mais baratas, como a Capezio, passando pelas da Só Dança/Cecília Kerche até a importada-mais-desejada Gaynor Minden. Mas se você ainda carrega o seu amor pela Repetto e pode comprar, por que não? Aproveita!

    Grande beijo.

  24. Nossa, meninas, eu estou começando a ficar com medo de subir nas pontas de novo após 30 anos !!! Gozado, eu não lembro de dores nos pés (pelo menos, nada do outro mundo!) quando eu usava (entre 7 e 14 anos) na França. Talvez por serem da marca Repetto e olhe que na época, não existia essas tais ponteiras de silicone de que ouço falar. Onde posso comprar Repetto aqui em SP ? Porque fico perdido entra as marcas daqui (Capézio, etc…). Qual será a + parecida com a Repetto ? Guardei meu último par (acho que 33) e ele parece bem estreito…Ou é melhor eu esperar para comprar um par na minha ida a França em Julho/ Agosto deste ano ?

  25. Júlia, na minha casa não tem tapete. :P Eu já ouvi falar superbem das sapatilhas Cecília Kerche. Ah, mas se você tem superforte, as sapatilhas da Cecília possuem várias durezas de palmilha, viu?! Talvez você encontre uma mais dura. Já a Capezio não sei se tem essa variação.

    *

    Leila, fico feliz que você goste do blog! Não precisa ter medo da ponta, mas ela realmente dói. Pense, você coloca o peso do seu corpo nas pontas dos pés, não há como não doer. Porém, há várias formas dessa dor diminuir, como o uso ponteiras, além da prática constante, porque uma hora a gente acostuma. Sobre o uso, se você entrar num curso regular e recomeçar no primeiro ano, usará pontas depois de dois anos e meio. Se, caso contrário, entrar num curso livre, talvez use depois de um ou dois anos. Em todo caso, sempre será a professora a responsável por decidir se você está apta ou não. Há quem possa usar antes disso, há quem só comece depois. Boa sorte para você também.

    Beijos.

  26. Olá.
    Descobri seus posts a pouco tempo e estou encantada com o que você conta. Tenho muita vontade de voltar a fazer balé novamente (fiz quando pequena mas parei a muitos anos) tenho 17 anos e sou apaixonada por essa dança. E também muita vontade de usar ponta, mas tenho um pouco de medo pois dizem que doi. Acha que demoraria muito para começar a usa-la?

    Beijos.!
    Boa sorte para você.

  27. Cássia, brigada pelas dicas!
    Talvez para você ajude mas quando comecei a usar ponta caminhava pela casa com ela (em cima dos tapetes, claro) fazendo relevés, tondues e outros passos.. ajudou bastante na minha adaptação porque o tapete por fazer bastante atrito com a ponta dá uma super segurança pro início do trabalho!
    Eu nunca botei uma Capézio no pé, mas tenho impressao de que seja uma ótima marca e no próximo Bento Gonçalves em dança vou experimentar :) Algumas colegas minhas pediram para amolecer umas da Cecília Kerche e eu achei bem gostosa de usar também, levinha sabe?!
    Na verdade, eu uso a balancé porque quebro todas as sapatilhas muito facinho e essa da millenium por ser bem encorpadinha durou mais..

    Beijao!

  28. Júlia, pelo menos nesse começo, o mais difícil para mim é não sentir a ponta como algo tão estranho no meu pé. Acho que quando for algo mais “natural”, algumas coisas ficarão mais fáceis. Eu sinto um peso imenso com a Toshie, da Só Dança. Ela pesa demaaaaais no meu pé, parece um tijolo. Já a Partner Student, da Capezio, se molda ao meu pé, adoro. Eu me sinto bem mais segura. Já tentou mudar de sapatilha, para alguma que “se molde” ao seu pé? E toda bailarina é teimosa, né? Senão a gente desiste.

    Grande beijo.

  29. Aiai, você tem toda razão.
    Algumas colegas minhas acham alguns passos mais fáceis na ponta mas com certeza a maioria deles fica mais difícil.. Eu uso Balancé da Millenium e é uma sapatilha muito encorpada, sinto dificuldade para fazer algumas coisas pelo peso da própria sapatilha, não sei se algueém aqui já passou por isso?
    Mas no ballet o mais importante é ser teimosa né! Com certeza com muito treino você se sairá bem, boa sorte!!

  30. Karin, você tem toda razão! ;)

    *

    Leticia, a sensação que temos na ponta é “eu esqueci tudo o que aprendi”. Parece que temos de reaprender uma série de coisas. Mesmo assim, é muito bacana!

    *

    Izabel, a sua professora está certíssima! E é muito bom ela ter essa postura, de mostrar que trabalho nos pontas é questão de paciência e muita dedicação.

    *

    Carol, quando troquei a ponta pela meia-ponta, nossa, a diferença foi gritante! Aí sim eu comecei a dançar em vez de fazer os passos. Tudo tem seu tempo, eu dançarei nas pontas um dia, seja no ano que vem, no outro, não importa. Eu disse para minhas colegas de turma, quero dançar nas pontas quando eu me sentir segura. E eu também não sei fazer um punhado de coisas na meia-ponta, hehehehe.

    *

    Thaís, é mesmo, tem isso. Além da dificuldade em aprender, tem de ser treino eterno, não é? E adorei a sua frase: “Mal sabem elas que por trás de nossa leveza não existe nem um milésimo da bailarina do Chico”. Só isso já daria um post, eu amei! :D

    *

    Emily, as pontas são mesmo a prova de fogo para as bailarinas. Eu mesma repensei o ballet na minha vida por conta disso, mas acho que foi uma crise momentânea.

    *

    Simoní, você já comprou, aeeeeeeee! E qual é? E fique tranquila, deixe passar o fim do ano, daí em 2010 você já começa na ponta. ;)

    *

    Ana, quando eu assistia a vídeos de ballet, eu pensava: “Mas que coisa mais linda!”. Hoje eu assisto e penso: “Como ela está conseguindo dançar e suportar a dor?”. Hehehe. E você é dedicada, deixar de sentir a ponta como algo estranho é questão de tempo. Um dia voltaremos todas a comentar aqui sobre isso e dizer: “Naquela época, quando a ponta ERA uma estranha para mim…”

    Beijos.

  31. É uma diferença gritante. Antes eu sempre achava tudo muito lindo (continuo achando, claro) e parecia tudo tão fácil. Ontem assistindo Sylvia, uma das primeiras coisas que pensei foi “o dia que fizer isso na ponta vai ser feriado nacional”.
    É estranho colocar a ponta, parece que estou com um pé de pato. Andar com a ponta é estranho, pelo menos pra mim. Pior ainda fazer um glissade. Na barra ok, mas depois complica. E olha que eu acho que já melhorei muito, mas a gente continua até conseguir não é mesmo? Eu quero ainda fazer tudo isso na ponta, dançar na ponta como se fosse o mesmo que respirar.
    Porque como diz minha professora o subir na ponta não é difícil, o problema é dançar com ela.

  32. Ai Cássia, eu ainda não tenho essa noção, mais já posso imaginar o que me espera, comprei minha sapatilha de ponta há aproximadamente 02 semanas, não fiz aula e pela correria provavelmente não farei este ano, somente ano que vem poderei comentar minhas dificuldades ou habilidades na ponta, e mesmo sem saber concordo contigo quando diz que avançar para as pontas é somente o começo de uma luta diária assim como tudo no Ballet, mais que sem dúvidas será recompensado a cada evolução, a cada acerto e a cada descoberta…

    Desejo muita sorte, tranqüilidade e sucesso pra você em sua apresentação, Arraze, e depois nos conte tudo!

    Muita MER$#@… rsrs :P

    Beijos

  33. É vc tem toda a razão!
    Subir nas pontas é uma coisa,dançar já é outra muito muito dificil.

    Na minha primeria aula de pontas fiquei super feliz por conseguir ficar em pé com elas,mas depois que começou os primeiros exercicios foi só sofrimento.É muito dificil dançar nas pontas executar os passos,manter o equilibrio,aguentar a dor e ainda ter que fazer ar de sorriso.
    Concordo com a Thaís,realmente somos as mestras da enganação,pois aguentar o que aguentamos e ainda sair sorrindo é pra poucos.É nesse momento que devemos ter paciência pra seguir em frente e não acabar desintindo,pois essa é a parte mais dificil do ballet,a que mas exige de nós perseverança e força de vontade.

    Boa sorte na sua apresentação ou como dizem no Ballet merde pra vc.

  34. Uma coisa tb é certa: se ficarmos sem treino, tb perdemos muito a performance nas pontas. Digo isso porque passei aaanos sem dançar e, quando voltei, foi super difícil voltar pras pontas. Como vc. disse, é preciso uma boa dose de amor ao ballet.

    Dançar nas pontas… sorrir e interpretar em meio a dor… Nós, bailarinas, somos mestres da enganação! As pessoas olham e acham tudo fácil. Mal sabem elas que por trás de nossa leveza não existe nem um milésimo da bailarina do Chico.

    Beijão, querida!

  35. Eu realmente estranhei vocês já dançarem na ponta… Acho que fez a escolha certa. Não devemos sair atropelando as fases por pura ansiedade. Nem sei fazer alguns passos na meia ponta! haha Imagine na ponta! Caaaalma, bailarinas!

    Beijo

  36. Concordo plenamente, ainda não subi na ponta, mas estou mais perto do que longe e uma coisa que minha professora vive falando é para termos paciência e nos dedicarmos ao máximo, pois não adianta nada subir na ponta e não conseguir fazer os movimentos direitos ou até se machucar!

    Bjus

  37. Ai, ai, ai!
    Estou ansiosa para saber como é… mas tudo parece ser bem mais difícil na ponta. Parece que exige ainda mais de tudo.
    Boa sorte!!!!
    Beijos
    lelê

  38. Cássia vc está certíssima. Dançar na ponta é muito dificil e doloroso!
    Parece que tudo o que conseguimos avançar na meia ponta é pouco para executar os passos na ponta. Fazer um degajé é dificil….saltar é dificl…girar é dificil. Mas, em contrapartida, quando conseguimos as vitórias das execuções adequadas na ponta……a explosão de alegria é inexplicável…..um arabesque…..um panché na ponta….tudo parece mágico e vc se sente como se estivesse voando!….
    Eu pelo menos me sentia assim quando dançava na ponta. Desde que voltei a dançar ainda não subi…..quero preparar meu corpo antes, respeitar seus limites e trabalhar nas minha possibilidades.
    Percebi que sou muito boa no balance…..e quero trabalhar cada vez mais isso….posso não ter a perna mais alta ou a sustentação mais invejável…..mas poderei girar, sustentar e e equelibrar-me em qualquer posição que desejar!Essa é minha meta!
    Espero não ter saído tanto da proposta do post.
    Beijos e ótima semana para todas!
    D

Os comentários refletem a opinião dos leitores e não correspondem, necessariamente, à opinião da autora do blog.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 465 outros seguidores