Sobre a minha apresentação de fim de ano

A minha apresentação de ballet foi na quarta-feira, dia 16 de dezembro. Eu já havia falado aqui sobre o que seria montado e aqui como eu me sinto em relação ao palco.

Quando eu fazia teatro, na primeira peça depois de um tempo longe dos palcos, houve um encontro entre direção e elenco depois das apresentações, para conversarmos e tirar conclusões, analisar o resultado, enfim. Eu chorei porque me senti preterida pelo elenco, foi aquela cena toda, e uma das atrizes disse algo que me incomodou imensamente. Falou que esse excesso de sentimentalismo a incomodava, que as coisas deveriam ser vistas de outra forma. Quatro anos depois, eu lembro disso e concordo com ela.

Digo isso porque há sempre um deslumbramento pós-espetáculo. Sempre. E quanto mais o tempo passa, menos eu faço parte disso. Depois de cinco anos seguidos me apresentando, seja no teatro ou na dança, eu analiso da luz que falha aos bastidores desorganizados. Além de perceber que “diretor de cena” existe por um motivo e deveria fazer parte de qualquer espetáculo. Se não um profissional, alguém que realize essa função. Dificilmente vocês me verão dizer: “Foi lindo e maravilhoso!”, tampouco chorarei de emoção. Choro apenas nas apresentações alheias. A minha análise é sempre técnica, seja isso bom ou ruim.

O espetáculo foi um trecho de La Bayadère, especificamente o noivado de Gamzatti e Solor. Começou com um pas de deux de Nikiya e Solor, sendo que a bailarina está grávida de oito meses. Para mim, foi o momento mais bonito de toda a apresentação. Seguiu-se a entrada do corpo de baile, entrada de todos os bailarinos para cumprimentarem a plateia, coreografia do corpo de baile (iniciante), pas de quatre (intermediário), ídolo de bronze, pas d’action (Gamzatti e Solor com o pas de quatre avançado), adágio, solo da bailarina formanda, variação do Solor, variação da Gamzatti, coda.

Foram duas apresentações, às 19h30 e às 21h. Eu estava tranquila na primeira e imensamente nervosa na segunda, sendo que nesta eu errei a coreografia. Tenho certeza que troquei a perna no attitude devant, mas tudo bem. Na hora eu pensei: “Estou errando…”, mas segui adiante sem me abalar. Foi bacana para eu aprender a lidar com a situação. Além disso, agora eu realmente estou gostando de estar no palco, mas preciso aprender a sorrir.

O corpo de baile inteiro, dez bailarinas, ficou num camarim pequetito. Por incrível que pareça, tudo correu superbem. Eu fiz tantos coques trançados e coloquei tantas tranças postiças, tive ajuda na tarefa árdua de passar delineador, sem falar no clima de ajuda mútua. É bom ver todas ali juntas. É onde o espetáculo começa a acontecer, quando nos montamos todas de bailarinas.

Eu dancei 2’18”. Se contar os segundos finais da coda, talvez chegue a 2’30”. O corpo de baile ficou em cena o tempo todo, sentado em bancos no fundo do palco. Isso não conta, certo? Ano passado, foram quase 15 minutos somando as quatro coreografias. Só depois do espetáculo eu me dei conta que quase não dancei. Também não me digam que variações são ainda mais curtas, porque variação e corpo de baile são bem diferentes. Enfim, com isso, percebi uma das coisas mais importantes sobre a relação entre nós, bailarinas, e a plateia. Mas só contarei no próximo post.

*
E um beijo para as bailarinas queridas que compartilharam esse momento comigo e também leem o blog.

Anúncios

14 comentários sobre “Sobre a minha apresentação de fim de ano

  1. euuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu amei……..e eu sou bailarina tambem,……………………

  2. Priscila, aproveite que as aulas no Ana Esmeralda recomeçaram essa semana! Além disso, a grade horária foi aumentada, há aulas de manhã, no fim da tarde, dois horários à noite e aos sábados. Aproveita. ;) Você tem o telefone de lá? Está na lista de escolas. E fico feliz que você adore o blog!

    Imenso beijo.

  3. Oi Cássia tudo bem,

    Conheci seu blog algum tempo atrás e agora tomei coragem de escrever. Também comecei o ballet faz 1 ano e meio (com 28) e sou apaixonada como todas vocês (fiz quando era pequena mas parei, ah se arrependimento matasse!). Faço no Espaço cultural Eldorado mas eles tem poucos horários por lá e talvez eu precise mudar, li que vc faz no Studio Ana Esmeralda, o que vc está achando? Semana que vem vou começar a assistir aulas em outras escolas, mas se tiver boas indicações em São Paulo (capital) por favor me avise.

    Beijos e adoro seu blog, leio sempre que posso!

  4. Ana, muito obrigada, colocarei a escola na lista. Eu preciso atualizá-la, mas acho bacana só quando é indicação. E você fala tão bem da sua escola, por isso pedi a sua autorização para publicar. ;)

    Grande beijo.

  5. Pode colocar na lista sim, recomendo a escola onde eu estudo, os professores são ótimos. E eu já tive aula com praticamente todos os professores de clássico e alguns de contemporâneo.

  6. Ana, você não leu errado não, eu pedi mesmo para você mandar para o meu e-mail. ;) Não acho seguro divulgar onde estudamos. Repassarei as informações para quem pediu, muito obrigada! E posso depois colocar na lista de escolas? Preciso ampliar, volta e meia perguntam aqui sobre outros lugares.

    Grande beijo.

  7. Ana, como eu disse lá no Orkut, eu adorei a música e a coreografia. E deve ter ficado lindo no palco, com aquele figurino verde! Ah, no tópico “Nossa, você faz ballet?”, uma moça de Curitiba quer fazer ballet, mas não sabe onde. Por favor, você pode indicar sua escola? Se não quiser colocar aqui (eu não gosto de colocar os lugares por onde passei, por exemplo), me manda por depoimento depois mando para ela por e-mail.

    Beijos.

  8. Cássia, eu não consegui o vídeo da apresentação, a única pessoa que gravou não filmou a apresentação inteira, e mesmo esse trecho não consegui.

    Vou colocar o vídeo do ensaio pra você ter idéia da coreografia, que eu nem acreditei que não teve erros hehehe.

    Você vai me ver “super concentrada”, não sei como ninguém me mandou ficar quieta.

  9. Ana, é bom mesmo! É tão diferente dançar mais tranquila, né? E eu fico imaginando você batendo a cabeça no telão, você teve equilíbrio para isso não te desestabilizar e sorrir linda! E ainda ficou com carão de bailarina feliz em todas as fotos, hehehe. Obrigada pelos parabéns. E estou curiosa para ver o vídeo da sua, porque o figurino eu amei!

    *

    Simoní, eu AMEI a sua dica. Eu nunca sorrio nas aulas, talvez seja por isso mesmo, no palco eu fico com a mesma cara que fico na sala de aula. Agora eu tentarei sorrir, pode deixar. :D Muito obrigada, viu?!

    *

    Bruna, eu fiquei emocionada com o seu comentário. Você sonhou com uma bailarina! E você leu todos os posts! :o O medo faz parte desse processo, mas ele passa, viu?! Especialmente porque há várias bailarinas na mesma situação que a nossa… Como você mesma leu nos posts, somos muito mais numerosas do que imaginamos. Espero que você realmente volte a dançar! Qualquer coisa, estamos todas aqui.

    *

    Emily, você é uma fofa, muito obrigada pelos comentários. Um dia dançaremos nós todas na ponta, lindas e seguras.

    Beijos.

  10. Que bom que deu tudo certo na sua apresentação Cássia!
    E não se preocupe se vc errou a coreografia,pois tenho certeza que não é nada que não possa ser corrigido e acertado da próxima vez.
    Como vc mesmo diz,tudo é treino e mais treino.
    Sei que vc é dedicada e um dia se Deus quizer vai dançar na ponta.
    Tenho certeza que a apresentação foi linda.

    Parabéns pelo seu esforço e dedicação.

    Sucessos!!!!!!!!!!

  11. Olá, Cássia. Hoje à noite eu sonhei com uma bailarina e resolvi procurar na internet cursos para adultos. Bom, eu tenho 17 anos e, quando era menor, fiz uns 3 anos de Ballet. E, preciso te contar, acabei lendo todas as suas postagens! Rs,rs,rs. Ah, como estou com vontade de voltar! Fiquei deliciada com a sua paixão e por ser tão verdadeira – ser bailarina não é para alguém que simplesmente acha bonito, é para quem realmente ama e sabe das dificuldades, mas não desiste. Sinceramente, estou morrendo, morrendo de medo de enfrentar a sensação de ‘patinho feio’, como a Aline Moraes disse, de perder peso e todo o resto – mas esta paixão pela dança fala mais alto. Cássia, muito obrigada por compartilhar este mundo maravilhoso conosco e parabéns pela apresentação – tenho certeza de que foi linda! Um beijo ;*

  12. Oi Cássia, que bom que deu certo sua apresentação, sensação de dever cumprido não é mesmo?
    E esse seu olhar mais critico, técnico analisando tudo, a meu ver é bom, como você mesmo disse que já vivenciou diversas experiências no palco, consegue enxergar além do entusiasmo e da emoção, que é normal quando nos apresentamos, tudo a flor da pele, deixamos o encantamento tomar conta;
    E sobre errar faz parte né? Só não pode deixar transparecer, o jeito é sorrir como se nada tivesse acontecido, e tenho certeza que ninguém deve ter percebido esse detalhe, só nós que ensaiamos direto é que percebemos.
    Uma pergunta você costuma sorrir nas aulas? Se a resposta é não procure fazer isso, pois quando for se apresentar o sorriso vai sair normalmente, sem você perceber… :)
    Parabéns Cássia! Vou esperar pelo próximo post, tô curiosa, rsrs

    Beijos :*

  13. Ah é tão bom quando a gente começa a curtir esses momentos, né? Na minha apresentação eu fiquei nervosa a ponta de esquecer que parte da coreografia vinha depois, mas não cheguei a errar. O problema mesmo foi na hora da entrada que eu bati a cabeça no telão, mas seria estranho se não fizesse uma das minhas trapalhadas hehe. Por causa disso virei piada aqui em casa.Até minha professora disse que não conseguiu se segurar e teve que rir, mas que nem se preocupou com isso. E sério mesmo, foi bom porque coloquei o sorriso na cara e fiquei com ele até o fim da apresentação, e nas maioria das fotos eu sou a única que apareço sorrindo. Acho que essa dificuldade sua é também de várias outras bailarinas.

    O problema do erro durante a apresentação é não saber lidar com ele, e você soube fazer isso é o que importa, e parabéns porque não é assim tão fácil, aliás não é nada fácil.

    E o clima de cooperação no camarim foi demais também, eu coloquei vários grampos no cabelo das outras meninas, uma delas costurou a alça do meu vestido que tava muito grande, maquiagem rolava solta de mão em mão, ajuda com blush, delineador e assim por diante. Realmente esse foi um dos melhores momentos.

    Parabéns pela apresentação! Tenho certeza que foi linda. Quero ver as fotos e vídeo se tiver.

    Beijos

Os comentários refletem a opinião das leitoras e dos leitores e não correspondem, necessariamente, à opinião da editora do blog.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s