A física do “passo mais difícil” do balé

Em 2013, escrevi um texto sobre o livro “Physics and the Art of Dance”, de Kenneth Laws. Em outro texto, também contei que, graças a ele, eu finalmente consegui fazer pirueta decentemente. Por isso, vejo a física e o ballet como duas coisas indissociáveis; não só, mas como a primeira ajuda imensamente a realizar o segundo.

Essa introdução foi para falar deste vídeo: a explicação física de como acontecem os fouettés. É muito interessante e, o melhor de tudo, está legendado em português!

Se as legendas não começarem automaticamente com o vídeo, cliquem no primeiro quadradinho do lado direito e elas serão ativadas. Boa aula!

The physics of the “hardest move” in ballet, Arleen Sugano, TED.

Anúncios

3 comentários sobre “A física do “passo mais difícil” do balé

  1. O melhor em piruetas sem dúvidas que vi ate hoje Ivan Duarte.. pesquisem vcs vão amar ele é o cara…. O melhor….

  2. Adoro esse vídeo! Eu já tinha notado que alguns bailarinos, em especial os de origem russa, “encolhem” um pouco os braços e o passé durante os giros, mas eu, pessoalmente, prefiro quando é feito com os braços em primeira e o passé correto, acho que visualmente fica mais agradável rs

Os comentários refletem a opinião das leitoras e dos leitores e não correspondem, necessariamente, à opinião da editora do blog.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s