“À bout portés”, Clémence Poésy

À bout portés é um curta-metragem de Clémence Poésy pelo projeto 3e Scène, da Ópera de Paris. Eu não havia assistido, foi uma indicação da leitora Ana.

Poucas vezes eu vi uma expressão tão clara do esforço e dedicação de bailarinas e bailarinos. Os rostos, as expressões, a respiração, a narração, o som do piano ao fundo. Assistam, é uma grandeza!

A narração é feita em francês e há legendas em inglês. Como ninguém tem obrigação de conhecer outros idiomas, eu traduzi o texto. Como há longas pausas entre um trecho e outro, eu os separei pelo tempo do vídeo. Qualquer erro de tradução, por favor, me avisem e eu corrijo.

“À bout portés”

0’32”
Você não precisa estourar as suas costelas desse jeito para saltar. Você pula um centímetro mais alto e você terá um colapso. Obrigado!

0’57”
Eu acho que nós dançamos para escapar de alguma coisa.

1’15”
Quando você começa a dominar o seu próprio corpo, é como se algo começasse a cristalizar.

1’50”
Dançar é experimentar uma divisão dentro de si mesmo. Metade da bailarina segura as rédeas enquanto a outra metade é livre e só quer “ir”. Mas para onde? Esse é o mistério, e é um mistério que estamos sempre perseguindo.

2’23”
E então, há outra parte da bailarina que vem e colore tudo isso, que acrescenta emoção à técnica. Não é algo que possa ser controlado.

2’54”
O que as pessoas chamam de “graça” é um estado de espírito. Não pode ser aprendido. A graça vem unicamente da mente, como nos relacionamos com os outros. No palco, é a alma da personagem se tornando viva, isso que é a graça, eu acho.

4’26”
Isso! Como você está se sentindo?

5’03”
Quando você dança você deve ser um vampiro. Use seus partners, use a força deles. Não apenas para se alimentar, mas como um catalisador para algo maior.

6’59”
Eu acho que nós dançamos para escapar de alguma coisa… Ser alguém por um momento.

À bout portés, Clémence Poésy, 3e Scène, Ópera de Paris.

Anúncios

6 comentários sobre ““À bout portés”, Clémence Poésy

  1. Este seu blog é de um bom gosto notável! eu tenho 25 anos e adoro música erudita desde criança, sou um recente admirador do balé e dos blogs que eu encontrei sobre o assunto na internet este é o melhor.

Os comentários refletem a opinião das leitoras e dos leitores e não correspondem, necessariamente, à opinião da editora do blog.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s