Websérie “Ballet”

Produzida pela Galeria Produções, a websérie brasileira “Ballet” é composta por nove episódios; em cada episódio, um bailarino ou uma bailarina conta sobre a sua vida na dança.

É comum termos informações sobre bailarinos estrangeiros, ou de bailarinos brasileiros dançando fora do país, mas poucas vezes conhecemos a realidade da dança no Brasil. Este é um excelente material para isso.

Para assistir aos episódios, basta clicar no nome da bailarina ou do bailarino. No fim, o trailer. Divirtam-se!

Episódio 1 − Sayuri Hayasaka
Episódio 2 − Jaruam Miguez Xavier
Episódio 3 − Isadora Miragaia
Episódio 4 − Diny Espíndola
Episódio 5 − Márcia Freire
Episódio 6 − Alex Maranhão
Episódio 7 − Marina Guimarães
Episódio 8 − Marisa Bucoff
Episódio 9 − Eduardo Mascheti

Para assistir ao trailer em tamanho maior, aqui.

Anúncios

3 comentários sobre “Websérie “Ballet”

  1. Oi Cássia!

    Gostei muito dessa websérie, acho que mostra bem a realidade de muitos artistas brasileiros que muitas vezes têm que investir na profissão de professor de dança para sobreviver.

    Me emocionei muito com a história da Márcia Freire, que tentou três vezes entrar para o projeto de ballet. Pra mim isso é a prova de que testes físicos são completamente desnecessários: ela adquiriu o alongamento ao longo do treino e ao vê-la dançar não tem como questionar que ela não tenha o que é preciso para dançar. Pra mim, testes físicos são mais uma forma de preconceito com corpos. Tenho pavor disso!

    Também gostei da história da Marisa Bucoff, que dança lindamente com seus mais de 40 anos. Achei interessante porque a história dela foi uma de persistência na dança, mas sem aquela coisa de “eu lutei e sofri”. Ela escolheu isso e viveu isso.

    Mas o que mais me emocionou mesmo foi a fala do Diny Espíndola sobre a pausa. Nossa, isso é justamente o que eu procuro na dança! Na verdade, acho que é exatamente por isso que danço. Me realizo bastante como escritora, mas na literatura não encontramos esse momento. Você também escreve, então sabe que escrever dá muito trabalho. É revisão atrás de revisão atrás de revisão. Não dá pra ter esse momento em que tempo-espaço se misturam e um minuto vira dias. Na dança dá. Quando vivi esses momentos dançando eu me senti plena e feliz. É por isso que nunca quero parar de dançar.

    Obrigada por mais uma dica maravilhosa!

Os comentários refletem a opinião das leitoras e dos leitores e não correspondem, necessariamente, à opinião da editora do blog.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s