Ensaio de “La cigarette”

De Serge Lifar, Suite en blanc estreou em 1943 na Ópera de Paris. Desse ballet, eu já publiquei o lindo pas de cinq. Agora, veremos o ensaio de uma das variações, “La cigarette”, com a Mathilde Froustey.

Sou só eu ou vocês também adoram esse som das pontas ao baterem no chão?

Ensaio de “La cigarette”, Suite en blanc, Ópera de Paris, Mathilde Froustey, 2012.

Anúncios

12 comentários sobre “Ensaio de “La cigarette”

  1. Olá, Cássia.
    Meu nome é Amanda e tenho 17 anos. Me apaixonei por ballet no começo do ano passado, e desde então eu tento aprender o máximo sobre. Quero começar com as aulas logo, mas aqui na minha cidade não tem nenhuma academia de ballet, só na cidade vizinha, e mesmo assim, não é grande coisa. Acho que a professora de lá não é muito boa, e isso me deixa tão tristinha :/ Enfim, só queria dizer que amo tudo que tu escreve, venho quase todos os dias aqui <3 Beijos!

    1. Amanda, e mesmo na cidade vizinha, só tem essa professora? Poxa vida, que tristeza. Espero que você consiga fazer aulas em algum momento, de verdade. E obrigada por estar sempre por aqui, viu?! Grande beijo.

  2. Oi Cássia,
    Adorei o ensaio e, por falar no barulho das pontas, que tal fazer um mais um post sobre as características das pontas e o perfil das bailarinas? Sei que já escreveu a respeito, mas talvez com uma outra abordagem… bj.

    1. Ana, eu já falei sobre sapatilhas de ponta algumas vezes, mas nunca sob esse enfoque porque tenho receio de falar bobagem. Nem mesmo os especialistas no assunto concordam a esse respeito. Se um dia eu conseguir informações consistentes, prometo, faço o post. Grande beijo.

  3. A gente assiste a mil vídeos e ora se pergunta “será que algum dia vou conseguir fazer isso?”, ora afirma com categoria “nunca vou conseguir fazer isso”.

    Acho que só o amor pelo Ballet nos impulsiona a continuar tentando.

    1. Mônica, mas se a gente não abstrair, acaba sofrendo. ;-) Lembra quando escrevi o post “Dentro do possível”? Há coisas que conseguiremos fazer, agora outras… Só as profissionais mesmo. Grande beijo.

    1. Leleh, eu adoro a Mathilde Froustey e ela consegue fazer os movimentos bem delicados, quando necessário. Nesse caso, era ensaio, talvez ela tenha se preocupado mais em dominar a coreografia. Mas é apenas um palpite. Imenso beijo.

  4. Eu adoro como ela parece feliz enquanto está dançando e depois faz aquela cara de “que bom que acabou” no final… exausta! :-D
    Eu também gosto do toc toc da sapatilha no chão!

    1. Innerballerina, também adorei isso! Especialmente no final, quando ela demonstra que está cansada, porque é assim mesmo, hehehe. Imenso beijo.

  5. Cássia, pelo menos durante os ensaios eu também adoro o som das pontas batendo no chão! Sei que muitas bailarinas não gostam, mas eu acho charmoso! rss!

    Beijos!

    1. Marina, esse barulhinho não me incomoda, só quando há bailarinas que parecem que estão indo para a guerra e fazem um barulho gigantesco, hehehe. Beijos.

Os comentários refletem a opinião das leitoras e dos leitores e não correspondem, necessariamente, à opinião da editora do blog.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s