“Por que o alvo das bailarinas é sempre o horizonte?”

Dentre as várias informações das quais tenho acesso sobre as visitas ao blog, uma delas é sobre os termos de busca. Ou seja, o que as pessoas pesquisaram para chegar até aqui. Há um tempo, apareceu a frase do título e achei tão poético que resolvi fazer um post.

Na verdade, eu entendi a dúvida, a pessoa queria saber por que as bailarinas marcam a cabeça. Fazemos isso para manter o equilíbrio durante o giro. Para entender como funciona, aqui.

E a metáfora da pergunta? Olhamos sempre além do arco-íris, marcamos um lugar para chegar mesmo sabendo que ele não existe. Almejamos ser grandes bailarinas, mesmo quando a realidade nos prova o contrário. Essa é a nossa grande utopia, não é verdade?

Em um dos seus livros, Eduardo Galeano citou uma bela frase de Fernando Birri, proferida em uma palestra que ambos fizeram juntos. Uma pessoa da plateia perguntou ao Fernando: “Para que serve a utopia?” e ele respondeu: “Vejam bem, a utopia está no horizonte e se está no horizonte eu nunca vou alcançá-la. Porque, se caminho dez passos, a utopia vai se distanciar dez passos e se caminho vinte passos, a utopia vai se colocar vinte passos mais além. Ou seja, eu sei que jamais, nunca, vou alcançá-la. Para que serve? Para isso, para caminhar.” (Para assistir a Eduardo Galeano contando essa história, aqui.)

Por que o alvo das bailarinas é sempre o horizonte? Porque é a nossa única maneira possível de continuar caminhando.

Anúncios

6 comentários sobre ““Por que o alvo das bailarinas é sempre o horizonte?”

  1. É querida Cássia, nós bailarinas somos tão fortes quanto imaginamos. ”Caminhar para o horizonte” e não temer o que vamos encontrar durante a jornada. É impressionante como apanhamos da Dança em quase todos os momentos e nunca nos passa pela cabeça desistir de continuar traçando esse caminho. Gosto de brincar que a teoria de Darwin foi feita para o Ballet: Ou você se adapta ao sonho ingênuo de acreditar em si mesma como grande bailarina, ou então acaba fracassando quando abre os olhos para a realidade.

  2. Cássia,quantas saudades!
    Adorei o post, na verdade adoro todos! Sempre que leio um post novo, renovo minhas metas, alcanço e luto por dias melhores! É como se você sempre tivesse uma palavra amiga para me ajudar! Obrigado!
    Tenho uma filha, que o ballet me deu, e são seus textos que me ajudam a educa-la no ballet e na vida!
    Estou algum tempo ausente, pois estou lutando para conseguir criar uma companhia e dar oportunidades!
    Sempre falo demais!
    Beijos enormes e Parabéns! Você faz um BEM imenso a muitas pessoas! Até! ;)

Os comentários refletem a opinião das leitoras e dos leitores e não correspondem, necessariamente, à opinião da editora do blog.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s