Prix de Lausanne 2013

Sábado aconteceu a final do 41º Prix de Lausanne. Ano passado, também falei sobre a competição e expliquei por que essa é a única que acompanho e admiro.

Nessa edição, participaram 84 bailarinos, de 20 países diferentes, sendo 9 deles brasileiros:

Adhonay Silva (Balé Jovem do Centro Cultural Gustav Ritter, Goiânia)
Bianca Teixeira (Estúdio de Dança Adriana Soares, São Paulo)
Juliana Paiva (Petite Danse, Rio de Janeiro)
Larissa Luna (Ballet Adriana Assaf, São Paulo)
Letícia Domingues (Petite Danse, Rio de Janeiro)
Luciana Abreu (CEP em Artes Basileu França, Goiânia)
Marcos Silva (Ballet Adriana Assaf, São Paulo)
Yuri Marques da Silva (Spinelli Escola de Dança, Rio de Janeiro)
Verônica Vasconcelos (Balé Jovem de São Vicente, São Paulo)

Vinte bailarinos foram para a final; destes, dois brasileiros: Letícia Domingues e Adhonay Silva. São concedidas oito bolsas de estudo; ela ficou com a número 4 e ele, além de receber o prêmio do público, conseguiu a bolsa número 1, ou seja, venceu o Prix de Lausanne. O resultado por ser visto aqui.

Houve transmissão ao vivo pela internet, mas a minha conexão não ajudou como deveria. Consegui ver apenas a premiação e nem preciso dizer que gritei duas vezes. Há quem celebre gols da seleção brasileira na Copa do Mundo, eu comemoro bailarinos brasileiros vencendo no Prix de Lausanne.

A final completa ainda não está disponível no canal oficial do YouTube, mas ninguém precisará se contorcer de ansiedade. Primeiro, vamos ver a Letícia no último dia. Ela não é encantadora? E que Swanilda mais linda! Ela também foi incrível no contemporâneo. O Adhonay aparece ao lado dela em um momento, e também no final.

Agora, o Adhonay. Além dessa simpatia toda, o que é esse menino dançando, alguém me diz? Eu fiquei arrepiada na variação, fiquei arrepiada no contemporâneo, chorei quando ele disse “O que vale para mim é dançar mesmo”. Ele aparece apenas nos sete primeiros minutos, e fica claro porque ele venceu tanto pelo júri quanto pelo público.

E a vontade de abraçar os dois? Quando eles se abraçam no final do primeiro vídeo, e pulam de alegria, dá até um afago no coração.

De uma maneira geral, há duas coisas muito importantes para serem destacadas. Primeiro, das oito bolsas de estudo, sete foram concedidas a bailarinos. Ou seja, se alguém ainda tinha dúvidas, ballet clássico não é “dança de menina”. Segundo, a única bailarina contemplada foi uma brasileira. Desculpa, resto do mundo!

Vida longa à carreira de vocês e digo isso aos nove bailarinos. Para a Letícia e o Adhonay, que minha emoção ao vê-los dançar tenha sido apenas a primeira, de outras tantas que terei o prazer de sentir.

Site, aqui.
YouTube, aqui.
Twitter, aqui.
Facebook, aqui.
Instagram, aqui.

*

Para assistir à final completa do Prix de Lausanne 2013, aqui.

Anúncios

6 comentários sobre “Prix de Lausanne 2013

  1. “Há quem celebre gols da seleção brasileira na Copa do Mundo, eu comemoro bailarinos brasileiros vencendo no Prix de Lausanne.”
    Somos duas!!

    E acompanho o Prix há 3 anos apenas, mas é a primeira vez que vejo aplaudirem um bailarino DURANTE a variação como aconteceu com o Adhonay!

  2. Cássia tenho quase certeza que tem mais brasileira que ganhou bolsa, os outros 60 ainda tem uma chance no último dia só que não aparece no palco na hora da premiação.vou me certificar e divulgo.
    Abraços.

    1. Ligia, isso é mais uma coisa que admiro no Prix de Lausanne, mesmo quem não fica entre os oito primeiros pode conseguir bolsa de estudos e seguir na carreira de dança. E fiquei muito feliz pela conquista da Verônica, que seja apenas o começo de um longo caminho de sucesso!

      Imenso beijo.

  3. Toda vez que assisto estes dois vídeos choro. De emoção por eles (passei a tarde contando pra quem me desse um segundo de atenção que dois brasileiros foram premiados numa das maiores competições de ballet do mundo!!) e de “saudade do que nunca tive”, que foi a oportunidade de um dia passar pelo que eles passaram… lindo lindo!!!

Os comentários refletem a opinião das leitoras e dos leitores e não correspondem, necessariamente, à opinião da editora do blog.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s