Etiqueta em sala de aula

Vou contar algo que talvez deponha contra mim, mas quando eu era criança, eu adorava ler livros sobre etiqueta. Minha mãe era assinante de uma revista feminina e sempre havia alguma coleção sobre um assunto específico. Foram vários livrinhos sobre etiqueta e eu li todos. Para mim, era o máximo, porque aquilo significava uma coisa: ter educação.

Etiqueta nada mais é do que um conjunto de normas de conduta. É uma maneira de vivermos bem, e educadamente, em sociedade. No mundo do “sou mais eu”, isso está bem fora de moda.

Por isso, pensem na minha alegria quando encontrei, no site da Gaynor, uma lista de “condutas não permitidas” nas aulas de ballet clássico. Não só, quem faz compras pelo site pode pedir um pôster com algumas regras de etiqueta e esta ilustração.

Ilustração: Andrea Selby. Fonte: Gaynor Minden.

Esta é a lista de violações de etiqueta nas aulas de ballet. Ela foi retirada do site da Gaynor Minden e todos esses erros aparecem na ilustração (para vê-la em tamanho maior, basta clicar na imagem).

  • Conversar, sussurrar ou rir.
  • Usar roupas rasgadas, sujas ou em mau estado.
  • Usar roupas, inclusive polainas, que fiquem caindo.
  • Usar joias e bijuterias grandes.
  • Beber (exceto água).
  • Ligar um ventilador ou abrir uma janela sem permissão.
  • Tirar fotografias sem permissão.
  • Ficar assistindo [à aula] da porta da sala.
  • Sentar ou se pendurar nas barras fixas.
  • Pendurar roupas ou bolsas nas barras fixas.
  • Falar ao telefone.
  • Mandar mensagens de texto.
  • Comer.
  • Colocar a mão ou se apoiar no piano.
  • Mascar chicletes.
  • Demonstrações de afeto [leia-se, beijos e chamegos entre namorados].
  • Pés descalços (na aula de ballet).
  • Usar sapatos e roupas “da rua” em aulas de ballet.
  • Coreografar os seus próprios passos.
  • Entrar na aula com atraso.
  • Sair da aula mais cedo.
  • Se posicionar na frente da primeira pessoa na barra.
  • Usar botas de aquecimento nos exercícios de centro [isto aqui].
  • Ficar de mão dada ou entrelaçar os cotovelos com um colega de classe.
  • Ouvir o seu iPod ou MP3 player.
  • Figurinos [claro que isso não se refere aos ensaios].
  • Animais de estimação.
  • Usar collants sensuais.
  • Mau odor corporal ou perfume forte.
  • Cabelos longos soltos ou longos rabos de cavalo.
  • Sem camisa [claro que ela está falando dos rapazes].
  • Bolsas muito grandes.
  • Não ajudar a mudar as barras de lugar.
  • Cochilar.
  • Usar chapéus.

A lista em inglês, aqui.
O pôster, aqui.
Para ler o capítulo do livro “The Ballet Companion”, de Eliza Gaynor Minden, que fala sobre o assunto, aqui.

Sinceramente, eu concordo com todos esses itens (apesar de alguns nem sempre se aplicarem a nós, como essas botas de aquecimento). Não vou dizer que nunca cometi algumas dessas gafes, tampouco acho que devemos levar tudo a ferro e fogo, mas evitar essas condutas facilita a vida de todo mundo na sala de aula. E é bom ressaltar: não vale apenas para alunos, mas também para professores.

E há alguma coisa que vocês acham que deveria estar nessa lista e não está? Eu tenho: gritar e levantar a voz. Acho isso o cúmulo da falta de respeito e educação.

Anúncios

11 comentários sobre “Etiqueta em sala de aula

  1. Adorei este post!
    Sou fã do seu blog e se não se importar divulgarei esse post no meu blog, todos devem se alertar com isso!

    1. Lis, desculpe demorar tanto para responder, e provavelmente você já deve ter divulgado, mas mesmo assim: não me importo não, desde que você cite a fonte. Beijos.

  2. Olá, parabéns pelo blog!
    Muito interessante este cartaz da Gaynor, não o conhecia! Eu acrescentaria 2 itens que considero importantes:
    1- Acho desrespeitoso DAR AS COSTAS PARA O(a) PROF.(a) enquanto ele passa a sequência da barra, só para fazer com a mesma perna que ele! Fique de frente para o prof, aprenda a sequência “em espelho”, ou seja, com a outra perna. Afinal, ambos os lados serão trabalhados na barra!
    2- SENTAR (relaxar) no meio da aula. Uma professora minha não gostava disso! E concordo: se o prof não está trabalhando contigo, ou está, por alguns instantes, preparando uma sequência, não fique parado! Pois além de deselegante para com o professor, que continua trabalhando, reflete a falta de disciplina e empenho. Ninguém é bom o suficiente para desperdiçar alguns minutos da aula! Há brecha entre os exercícios? Então alongue-se, aqueça-se, treine um exercício ou trecho coreográfico que você ainda tem dificuldade.
    beijos

  3. Eu fiquei na dúvida na questão de cabelos longos soltos ou com rabo de cavalo…eu tenho o cabelo longo e sempre faço um rabo de cavalo porque com os movimentos da dança o coque não para no meu cabelo….Faço Jazz e pergunto: Essas regras valem para o Jazz tbm ou não??

    1. Jessica, no jazz, as alunas não usam coque, apenas no ballet clássico. Em todo caso, é possível sim manter o coque no lugar usando creme, gel, grampos e redinha.

      Beijos.

  4. Obrigada, Cassia! moro no extremo norte e não temos facilidade de adiquirir coisas de dança, mas dei uma olhada no internet. Já vou encomendar. rs. Chega de meias rasgadas!

  5. Nossa, um dos itens me pegou…ai! Tenho usado meias desfiadas é/ou manchadas. Na verdade é muita utilização. São 6 dias por semana, entre aulas e ensaios e ainda por cima tem a minha filha q dança tb. Somos do mesmo tamanho então não distinguimos as meias. Não tem meia que chegue! Tenho usado “Loba” da Lopo fio 40. Será que alguém conhece uma outra opção mais resistente? Uma outra coisa é sabatilha. Um dois lugares que danço não tem chão apropriado e “come” sapatilhas literalmente. Fico remendando para usar, mas fica num estado lastimavel…

    1. Nirjara, compre meias-calças de suplex. É fácil de achar em lojas de artigos para dança, como a Capezio e a Só Dança. Elas duram muito! Mesmo quando eu fazia aulas e ensaios seis dias na semana, elas aguentavam superbem. A “Loba” não foi feita mesmo para dança, por isso ela não dá conta do recado. ;)

      Beijos.

  6. No “Se posicionar na frente da primeira pessoa na barra”, acho que não só da primeira.

    Uma vez eu estava atrás de uma menina, e outro aluno, do nada, se posicionou à minha frente, e não tinha espaço suficiente para nós dois, nem pra trás – praticamente me expulsou da barra.

    Desnecessário, né?

    Se todo muno seguisse pelo menos algumas dessas regrinhas, a aula seria melhor aproveitada…

    Beijocas!

  7. Minha professora diz que assobiar na sala de aula, além de ser mal educado, dá má sorte. Ela diz que particularmente não acredita muito nisso (me refiro a má sorte), mas que se um dia fizermos aula com uma professora mais velha, devemos evitar fazer isso.

Os comentários refletem a opinião das leitoras e dos leitores e não correspondem, necessariamente, à opinião da editora do blog.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s