“Bailarina tem de ser novinha!”

“É preciso ser nova para dançar ballet clássico!” Por favor, antes de concordar ou discordar da afirmação, ou colocarem suas ressalvas, assistam aos vídeos a seguir.

Aurélie Dupont, 2012, aos 39 anos.

Sylvie Guillem, 2011, aos 46 anos.

Margot Fonteyn, 1970, aos 51 anos.

Maya Plisetskaya, 1986, aos 61 anos.

Sim, todas elas têm muitos anos de treino, mas vejamos um pouco além. Elas mostram o quanto estão bem capazes fisicamente. Não só, vemos aí o auge da maturidade artística.

Por isso, antes de proferir qualquer crítica a respeito de quem começou depois dos 20 e poucos anos, estudem história do ballet clássico. Isso ajuda, e muito!, a argumentar com propriedade. De “eu acho” o mundo já está cheio.

Anúncios

5 comentários sobre ““Bailarina tem de ser novinha!”

  1. Aurélie é incrível! Minha bailarina preferida também ( fã incondicional rsrs)…O tempo para ela parece ser a pura experiência que reflete com intensidade no seu talento nos palcos. Acredito que aqueles que realmente brilham sempre mostrarão seu encanto em qualquer idade! =)

  2. Estou BEGE com a Aurélie! Eu nunca imaginaria que ela está com quase 40! É engraçado que bailarinas costumam aparentar ter menos idade do que realmente têm, mas ela realmente me surpreendeu. Não sei muito sobre ela, mas eu dava uns 30, no máximo! auheuheu
    E a Maya está INCRÍVEL nessa variação (que é a minha favorita, sou apaixonada nesses “braços” de cisne agoniado!), mas veja ela dançando “A morte do cisne” com 34 anos (se minhas contas não estiverem erradas):

    Assim como aquele seu outro post, “Dois momentos de uma mesma bailarina” dá pra perceber a evolução que a Maya teve. Ela já era maravilhosa, e com o tempo, se tornou magnífica!

  3. Obrigada por postar esses vídeos inspiradores, Cássia!

    Quanto a Maya Plisetskaya, jura mesmo que ela está com 61 anos nesse vídeo?! Nossa… Olha essa fluidez de braços! Linda, linda! Também quero ser assim quando crescer! Tenho 31 anos agora, quem sabe daqui a 30 anos chego pelo menos perto, né? Hehehe.

    Mas, realmente, me brilhou os olhinhos quando pensei que é possível chegar a essa idade e continuar dançando com todo esse vigor físico!

Os comentários refletem a opinião das leitoras e dos leitores e não correspondem, necessariamente, à opinião da editora do blog.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s