Palavras de Sylvie Guillem (2)

Há tempos eu guardo esta entrevista com a Sylvie Guillem. Li pela primeira vez em uma das publicações do The Ballet Bag no Twitter.

Aqui estão os trechos que achei mais pertinentes para compartilhar. Para ler, reler, pensar e se questionar.

“Eu compreendi desde cedo que há outra maneira de trabalhar que não é física. É por isso que eu sempre digo aos bailarinos, ‘Use sua cabeça – É menos cansativo e muito mais eficiente’.”

“Acho que há uma enorme falta de informação e vontade dos bailarinos em saber [profundamente sobre a história, personagens e temas que eles apresentarão no palco]. Eles ou não querem saber ou não sabem quais perguntas devem fazer. E as pessoas que respondem essas perguntas não sabem realmente as respostas. Então, ninguém perguntará nada e isso continua e continua e continua. Perde-se um pouco de frescor, espontaneidade e inteligência. E, no fim, o ballet clássico torna-se somente físico – a plateia reconhece as técnicas, mas a apresentação não é emocionante.”

“Quando a apresentação no palco é inteligente e você entende que é, encontra-se muito mais. Quando não há sentido, mas é somente bonito, não se torna tão profundo quanto deveria ser.”

“Às vezes, o clássico pode ser muito falso. Mas se é feito com o coração, como ser humano, tem valor.”

Onstage with Sylvie Guillem, The Nation, 29 nov. 2011.
Para ler a entrevista completa, em inglês, aqui.

Como não amá-la, alguém me diz?

Anúncios

4 comentários sobre “Palavras de Sylvie Guillem (2)

  1. Nossa demais! Super concordo com ela, principalmente na questão dos personagens e história do que você está representando.. e também em dançar com emoção e com o coração! é bem diferente assistir alguém dançando (ou fazendo qualquer outra coisa) com paixão e dançando só por dançar, sem expressão..

    Adorei as palavras dela! =) não é uma bailarina que eu conheça muito, mas vou pesquisar mais agora! Obrigada por compartilhar!

    Beijoos

  2. Muita gente acha o ballet chato devido à essa falta de emoção,de profundidade tanto nos personagens quanto na história. Pra eles parece “só dança”. Eles não sabem que dança é muito mais que isso, porque os próprios bailarinos não mostram.

  3. Olá Cássia! Como vai?
    Eu vou estudar em Setembro para Essex (perto de Londres) e estou a pensar começar a ter aulas de ballet lá!! Sempre adorei ballet, não sei bem por que não tive aulas desde os 3 como seria suposto!
    Diga-me sinceramente! Acha possível para alguém que começou a ter aulas aos 18 anos se tornar uma bailarina clássica profissional numa companhia como o ABT, o Royal ou a Ópera de Paris? Eu sei que a resposta será muito provavelmente não, porque as bailarinas entram no “mundo profissional” mais ou menos aos 16, mas queria a sua opinião sincera!!
    Brigada!! Ana :D

Os comentários refletem a opinião das leitoras e dos leitores e não correspondem, necessariamente, à opinião da editora do blog.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s