Lesões na dança

Esse é um assunto muito importante, do qual eu sempre quis falar, mas nunca falei por um motivo óbvio: não tenho o menor conhecimento do assunto. Por isso, quando li sobre o Lesões na dança, vim correndo compartilhar.

Na página da companhia Cisne Negro no Facebook, foi compartilhado o blog do ortopedista da companhia, Dr. João Buarque de Hollanda. Ele é especialista no assunto. Sendo assim, imaginem a importância das informações que ele compartilha.

Eu nem separei post algum para todo mundo ir lá e estudar.

Para visitar o Lesões na dança, aqui.

Anúncios

7 comentários sobre “Lesões na dança

  1. Tema do meu TCC!!!
    Encontrei até hoje em Português apenas 10 artigos científicos publicados sobre o assunto, mas todos enfatizam o ballet clássico, o vilão da dança em se tratando de lesões. Mas, os próprios autores também enfatizam que é necessário um estudo bem maior em torno dos bailarinos, pois além da questão física tem a psicológica, bem maior do que nos atletas. Nas pesquisas in locu de alguns autores, bailarinos profissionais escondem lesões para não serem substituídos nas companhias, pois somente os grandes grupos com grandes patrocínios tem uma estrutura melhor para tratar e devolver aos treinos os seus bailarinos lesionados. É triste isso!
    Não é à toa que estou estudando Educação Física! Não mudei de área, sou bailarina, mas pretendo trabalhar muito na prevenção de lesões nos “atletas cênicos”!

  2. Tbm já fui ler o blog e gostei bastante! Bom contar com as informações de quem realmente entende do assunto, sempre me senti meio “órfã” quando o assunto eram lesões, pois não sabia onde encontrar informações confiáveis.
    Agora aguardo ansiosamente por um post sobre joanetes e como evitar que elas se desenvolvam mesmo com o trabalho de pontas, deixei a sugestão nos comentários mas não sei se a postagem deu certo, espero que ele veja minha sugestão. hehe

  3. Vou correndo lá, porque esse é um assunto que me interessa muito. Principalmente agora, que “ganhei” um bico de papagaio. :(

    Beijocas!

  4. Olá Cassia, sou nova no seu blog. Me senti em casa entrando aqui, pq comecei a dançar com 22 anos (tenho 25) e estou completamente decidida a viver disso, seja de uma maneira autoral, seja numa companhia de dança contemporânea. É realmente muito difícil, mas acredito que as pessoas têm o poder de abrir espaços no mundo. Hoje em dia eu já dou aulas de dança para criança, ganho com isso e já dancei em um festival importante aqui do Rio de Janeiro, espero que sirva de incentivo para outras pessoas. Como você, sou apaixonada pelo ballet clássico, faço aulas todos os dias e seria com gosto uma bailarina clássica se tivesse começado criança. Mas acho também linda a maneira que o ballet clássico entra na movimentação de um corpo adulto, como a delicadeza e o rigor entram num corpo com história. Acho que ballet e adultos pode render um bom caldo, basta abrir os sentidos para a arte. beijos, Malu

Os comentários refletem a opinião das leitoras e dos leitores e não correspondem, necessariamente, à opinião da editora do blog.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s