A preferida

Confesso, depois de Black Swan, não consigo mais dissociar Odette e Odile. Agora eu realmente as vejo como duas faces de uma mesma pessoa.

Mesmo assim, são dois momentos bem distintos do repertório. E, afinal, qual é a preferida das bailarinas? Inocência a minha achar que era necessário uma enquete para descobrir a resposta.

Odile deu um baile na Odette. A votação não foi tão expressiva, foram apenas 104 votos, mas acredito que o resultado não seria diferente mesmo com um número maior.

Eu sou apaixonada pelo ballet completo e ele é o meu grande objeto de estudo. Quero dançar os dois cisnes. Porém, a minha preferida sempre será Odette. E por quê?

Se eu tivesse de selecionar um único momento da história do ballet clássico para definir a sua grandeza seria o segundo ato de O lago dos cisnes. Se existe perfeição, é aquilo. Sem falar nos vários elementos presentes: entrance, pas de deux, variações, pas de quatre, pas d’action…

É difícil encontrar o segundo ato completo para publicar, mas aqui está um dos momentos mais emocionantes: quando Siegfried encontra Odette e os demais cisnes.

O lago dos cisnes, segundo ato, American Ballet Theatre, 2005.

Tudo bem, o tutu preto é lindíssimo, mas é o tutu branco que me faz suspirar profundamente. Para mim, é a definição de uma bailarina. O dia em que eu estiver assim na coxia, esperando para entrar, terei de segurar as lágrimas. De verdade.

Foto: Rosalie O’Connor/American Ballet Theatre. Gillian Murphy, American Ballet Theatre, em O lago dos cisnes.

*
E depois desse banho no lago em tantos posts, prometo dar uma trégua. Eu jamais enjoarei, mas o blog não é feito apenas para mim…

Anúncios

13 comentários sobre “A preferida

  1. Prefiro Odette com certeza! Acho que ela representa muito mais o ballet(pelo menos o meu ballet) com figurino delicado e pureza nos movimentos. Bem bailarina!

  2. Discordo da Camila, que comentou que a Odile é mais complexa. Acho muito pelo contrário. Uma vez, vendo no Youtube uma menina de 13 anos interpretando “A Morte do Cisne” (no estilo Maya Plisetskaya), alguém comentou algo que me pareceu muito pertinente: “Para interpretar o cisne, é necessário maturidade não no sentido de idade, mas de vivência na vida. Só alguém que já entende este sentimento pode interpretá-lo com grandeza”. É assim que vejo a Odette. A personagem me parece mais complexa que a Odile, pois exige da dançarina a representação deste sofrimento, seja pelos movimentos, pela expressão, e tudo que faz parte de sua apresentação. Para mim, este deve ser o ápice da interpretação de uma bailarina, e conseguir passar isso para o público deve ser com certeza o maior desafio.
    No fim, votei em Odile mesmo, porque ela é a minha favorita. Ela tem mais vivacidade nos movimentos, sem falar que eu sempre tive uma queda por fazer vilãs quando fazia teatro. Mas, na minha opinião, conseguir fazer Odile seria muito mais fácil do que fazer a Odette. Perto da interpretação necessária para fazer o Cisne Branco, fazer o Cisne Negro e seus 32 fouettés deve ser fichinha.

    1. a morte do cisne nao eh do lago dos cisnes e sim do carnaval dos animais …

  3. Cássinha, eu entendi a enquete, mas eu gosto tanto das duas que não consegui escolher! Porque uma sem a outra não tem graça!

    Beijocas

  4. Cássia, eu acho que a preferência pela Odile é a mesma preferência que as pessoas costumam ter por interpretar vilãs. A mocinha parece sempre chamar menos a atenção da atriz/bailarina, takvez por ser considerada muito apagada, chorosa, à espera de quem a salve. Mas a vilã traz o gostinho de se sentir poderosa e livre, de despertar um lado nosso que podamos, que precisamos domar para não invadir o pedaço do outro. A vilã faz o que quer e se coloca acima de todos. Nós nos achamos mais legais quando interpretamos a vilã…
    Eu, de minha parte, amo a Odette, nada é mais lindo no mundo do balé do que o pas de deux do cisne branco!
    Beijoss

    1. Babi, tem razão. O meu lado atriz acha mesmo a Odile muito mais interessante! :D A vilã seduz todo mundo, quem faz e quem assiste, não é? E o pas de deux do cisne branco é mesmo incrível, até arrepia. O segundo ato inteiro me emociona, na verdade. Quer saber, o ballet inteiro, hehehe. Eu me abro de chorar no final, toda vez.

      Doce beijo.

  5. Sabe, a Odette realmente é muito linda, mas eu acho que a Odile é muita mais complexa. Como eu também faço teatro, eu sei como é difícil você interpretar uma “vilã”, imagina dançar algo assim…. Por isso que eu votei na Odile….. mas na verdade o ballet todo e muito perfeito…..

    1. Cyndi, elas se completam, mas sempre pendemos para um dos lados e preferimos dançar uma das duas. Era sobre isso a enquete. ;)

      Beijos.

Os comentários refletem a opinião das leitoras e dos leitores e não correspondem, necessariamente, à opinião da editora do blog.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s