Romeu e Julieta, de Tomasson

A primeira peça de Shakespeare que eu li foi Romeu e Julieta, aos 12 anos. Eu me apaixonei de tal maneira que reli mais de 15 vezes (foi quando perdi a conta). Relembro de passagens inteiras, sei alguns trechos de cor. O meu interesse por teatro surgiu naquele dia.

Por incrível que pareça, mesmo depois de ter atuado, nunca pensei em fazer essa peça. Talvez porque todos conhecem o desfecho da história. Já o ballet…

Romeu e Julieta, de Helgi Tomasson, San Francisco Ballet.

Parece que revivo o meu sentimento quando li essa história de amor pela primeira vez.

Anúncios

8 comentários sobre “Romeu e Julieta, de Tomasson

  1. Sim, vi Aurélie!, e confesso que foi pura sorte. Quando está em temporada, a Opéra apresenta vários dias seguidos o mesmo ballet, só que com bailarinos diferentes. Na época eu não sabia disso e, por acaso, o dia que pude ir foi justamente o dia dela.
    Já estou anciosa pelo post de domingo!!!

    Beijo!

  2. Tenho experiência semelhante com “A dama das camélias”. De pequena, tive muita dificuldade (mesmo!) de pegar gosto pela leitura, e esse livro (o romance, não a peça) foi o primeiro que li, me apaixonei, e reli até perder a conta. Em 2008, essa paixão chegou ao auge: vi o ballet “La dame aux camélia” na Opéra Garnier, em Paris, justamente na noite em que Aurélie Dupont fez Marguerite. Foi lindo, mesmo eu estando sentada no pior lugar do teatro (os ingressos já estavam praticamente esgotados quando comprei), e até hoje meu coração acelera só de lembrar…
    Beijo!

    1. Mariana, você viu a minha musa dançando! Sou perdidamente apaixonada pela Aurélie. Rolou uma inveja branca agora, confesso, hehehe. Que sensacional! E tenho de falar, você pode voltar domingo e comentar de novo… porque tem post programado com um trecho de A dama das camélias. ;)

  3. Participei de uma montagem de Romeu e Julieta no Cuballet de… se não me engano, 2006. O que mais me impressiona nesse balé é, na verdade, a música. Ela é muito marcante (a versão do Prokofiev. Não sei se é essa a do vídeo que você postou porque não consigo abrir vídeos no computador que estou usando agora). Outra coisa que me divertiu muito foi a interpretação. Eu fazia parte da família Montéquio e o momento em que matam o Mercúrio é muito interessante de fazer. Porém, tenho em DVD uma versão que me irrita um pouco. Se não me engano (ai, minha memória de novo), é do Royal Ballet e ela tem interpretação DEMAIS! Quase não sobra espaço para a dança.

    1. Babi, a música é do Prokofiev sim. E que sensacional, você participou de uma montagem de Romeu e Julieta! :D Tenho em vídeo a versão da Ópera de Paris, com coreografia do Nureyev. É muito chato! É bem o que você disse, nesse caso também tem interpretação demais. Eu assisti a trechos da versão do Royal e também não me apaixonei. Você tem razão, interpretação demais não deixa espaço para a dança. E se a gente quisesse isso, iria direto para a peça.

      Grande beijo.

  4. tão bonito!
    eu lembro que quando era criança mesmo, eu amava assistir espetaculos de ballet
    meu avô tinha uns VHS porque ele adorava… e eu ficava fascinada assistindo no sofá, me bateu uma nostalgia esse video
    beijao querida

Os comentários refletem a opinião das leitoras e dos leitores e não correspondem, necessariamente, à opinião da editora do blog.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s