Quebrar a sapatilha. Será?

Sapatilha de ponta é um dos pontos mais sérios e importantes do ballet. É preciso estudo e experiência para falar sobre o assunto com propriedade. É raro encontrar informações com base e talvez por isso erramos tanto.

Ando pesquisando sobre o meu tipo de pé, suas características e a sapatilha ideal para mim. Se eu realmente acertar, volto para contar. Por isso, os meus posts sobre o assunto estão muito mais para o questionamento do que para a informação. Para ler quem realmente entende do assunto e publica informações consistentes, visitem o Ponta perfeita, da querida Thaís. Muito do que aprendo vem de lá.

Dessas pesquisas, comecei a repensar o uso corrente da expressão “quebrar a sapatilha”, o processo de amaciá-la e moldá-la ao nosso pé. A questão é: até que ponto isso têm fundamento?

Comumente ouvimos duas coisas. Primeiro, as bailarinas que destroem sapatilhas em pouco tempo de uso, devido a seus pés fortes. Porém, é preciso descobrir, a bailarina que não sabe usar a própria força ou a sapatilha que não tem a dureza adequada?

A outra, “Compre uma palmilha mais dura do que você precisa, porque ela vai amolecer mesmo e você usará a sapatilha por mais tempo”.

Eu tenho o pé molinho. Eu adoro a Partner Student, da Capezio, justamente pelo fato de ser mais macia. Agora, me imaginem com a Toshie, da Só Dança, de palmilha normal. A vendedora disse que era melhor comprar esta em vez da macia, “Porque a sapatilha ficará mole com o uso e durará mais”. Sempre a mesma justificativa. Eu consigo subir e ter estabilidade? Claro que não. Ela está inutilizada. No fim das contas, não durou nem duas aulas.

Uma grande amiga, também bailarina, foi a um revendedor da Millenium, conhecido pelo seu conhecimento do assunto, comprar a sua sapatilha de ponta. Ouviu dele o seguinte: “Essa história de quebrar a sapatilha é uma bobagem. As professoras ensinam as alunas a afundarem o plié para amolecer a sapatilha. Quando ela realmente se molda ao pé, é inutilizada. Tanto tempo para a sapatilha ficar boa e, quando fica, deixa de ser usada? Está errado! Sapatilha é para ser moldada no pé conforme o uso nas aulas. Ela tem de durar.”

Ouviram?

E como a sapatilha vai durar? Dentre outras coisas, escolhendo a palmilha ideal para o nosso pé. Nem mais, nem menos. Por que a Gaynor Minden é considerada a melhor sapatilha? Além das mil qualidades, ninguém precisa moldá-la. Ela já cumpre o seu papel desde o primeiro instante.

Para quem acha que tudo isso é balela, assistam ao vídeo da Russian Pointe sobre escolha da palmilha e a diferença, nos pés, entre uma muito dura e outra muito mole.

Para escolher a palmilha ideal, antes de pensarmos na força do pé, pensemos no arco de sustentação. Ele deve ser a nossa referência.

Fonte: Bailarinas.kit.net

O meu arco é o 4. Antes eu sabia por experiência, agora sei por conhecimento: O meu pé precisa de uma palmilha macia, é assim que consigo me sentir segura e me movimentar livremente.

O nosso corpo nos diz o que acontece, só precisamos ouvi-lo. Antes de escolher e comprar a sapatilha de ponta, é preciso conhecer nosso próprio pé. Não o nosso ideal de pé, mas aquele que nos sustenta. É lindo ver um pé forte e um colo de pé absurdo? Sem dúvida. Mas anatomicamente, são essas as melhores características para dançar na ponta? Assunto para cada bailarina pesquisar no fim de semana.

Leia também: “O pé ideal”, aqui.

Anúncios

42 comentários sobre “Quebrar a sapatilha. Será?

  1. Oi, como você tá? eu voltei a dançar nas pontas e o gasto está sendo muito grande. antes de comprar minhas sapatilhas, meu professor me recomendou a Thosie, então eu comprei. fui toda anima para a aula, no entanto, no fim dela a sapatilha já estava mole (n estava quebrada ainda). em duas semanas, ou menos, eu n tinha mais sustentação pq a sapatilha havia quebrado. então, comprei uma reforçada. acho q a sapatilha veio errada (marcada como reforçada, mas com a palmilha normal, pois teve mais ou menos o mesmo tempo de duração). minhas sapatilhas quebram antes do calcanhar. vc tem alguma dica para me ajudar? tento a super reforçada da thosie ou a gaynor? sei que a gaynor minden é mais cara, porém, com essas experiências, acho que seria mais em conta.
    beijos, Vívian.

  2. Olá! Gostaria de saber se quebrar a sapatilha de ponta é ruim ou bom
    Pois eu quebrei minha sapatilha da esquerda porém a direita está um pouco torta só que minha professora disse q isso n é certo no caso quebrar a sapatilha e disse q poderia causar danos e eu teria q comprar outra
    Isso é verdade? Pesquisei bastante sobre isso
    Porém alguns dizem q é bom e outros ruim e n se sabe o concreto
    Vc poderia me ajudar ? Grata

    1. Dudinha, a resposta está no próprio texto: “Sapatilha é para ser moldada no pé conforme o uso nas aulas. Ela tem de durar.” Eu não quebro sapatilha, eu espero que elas vão se moldando conforme o estudo, acho mais seguro. Em todo caso, há quem prefira quebrar para “agilizar” o processo. A sua professora tem razão, se você quebrar errado pode sim causar danos, inutilizar a sapatilha e ter de comprar outra. Como você quebrou as suas e uma delas ficou torta, tente não quebrar a próxima, é melhor. Grande beijo.

  3. Quando eu tinha 13 anos minha professora me colocou pra usar a partner 180, minha ponta de pé direito é diferente do pé esquerdo, então eu só consegui quebrar a sapatilha do pé direito, a do pé esquerdo foi bem difícil de quebrar.
    Eu uso a partner 180 até hj mas hj já tenho mais facilidade pra usar, faço 5 anos na ponta, hj tenho 17 anos.
    Vc acha que a professora deveria ter mandado eu usar uma sapatilha mais mole no começo?

    1. Elaine, mas se você tivesse usado uma sapatilha mais mole, teria acontecido o problema inverso: a do pé esquerdo quebraria fácil, mas a do pé direito ficaria mole demais muito cedo. Atrapalharia você da mesma maneira. :) No fim das contas, acho que a escolha da sua professora foi a mais acertada, porque é possível amolecer de outras formas uma sapatilha dura, mas não conseguimos endurecer uma ponta mole demais. Grande beijo!

  4. Olá, meu nome é Gabriella e tenho 14 anos. Minha ponta direita é super linda, subo nela na maior facilidade e amoleceu fácil. Porém a minha ponta esquerda está longe disso. Quando subo nela, nem parece que estou na ponta. Oque faço para ela ficar como a direita e amolecer adequadamente?

    1. Gabriella, provavelmente, você tem o pé direito mais forte e trabalhado que o esquerdo. Quem sabe exercícios complementares com faixa elástica ajudem a fortalecer o seu pé e, consequentemente, amolecer sua ponta. SE tiver pressa, amoleça sua ponta na mão mesmo, mas é importante trabalhar o seus pés, tudo bem? Grande beijo.

    2. Gabriella me identifiquei com o que vc disse. Meus pés também são assim.
      Como a sapatilha esquerda n quebrou com os exercícios, eu quebrei ela em casa.
      Cortei a parte dura da palmilha (na região do calcanhar ao meio do pé) com isso ela amoleceu bastante. Pra mim adiantou muito, tem vídeos no YouTube falando sobre isso e mostrando a como se faz. É um método bem fácil mas que exige bastante cuidado pq se n fizer direito acaba estragando a sapatilha. E cuidado pra n amolecer ela de mais. Eu uso a partner 180 e sempre faço isso nelas e dão certo.. Espero que pude ajudar.. Beijinhos 😘

  5. Oi, meu nome é Júlia é eu tenho 13 anos, Faço ballet desde dos 3 anos de idade é me colocaram na ponta quando eu tinha 7 anos… Pois estava numa turma com meninas de 11,12 anos…. Você acha que isso é correto? Quantos Anos eu deveria ter ido?
    Agora eu já quebrei a Partner, Partner Studant , Toshi (Desculpa se eu escrevo errado :3) , Tip Toe , (Eu acho que usei quase todas iniciantes) É meu pé não tinha tanta força para as outras… Então as meninas avançavam é eu ficava, Partner, Partner Studant, Toshi… Durante 3 anos, Quando eu tinha 10 anos a professora ela mandou eu parar com esse ritmo é mandou todo mundo comprar uma Contepora não sei se é essa… Mais ai apesar de algumas meninas em 1 Mês 2 messes terem quebrado eu fui quebrar a minha em Abril. Você acha que eu deveria usar uma sapatilha mais avançada ou uma mais suave? Pois elas vão para a Contepora II acha que eu devo ficar na normal ou ir para a II? Ou ficar em um mais suave (Meu Pé ele e tipo de muita ponta , Pois eu quando estou nos lugares fico forçando ele no chão, é em casa treino bastante com a sapatilha)
    Obs: Eu realmente começei com o ballet porque quando eu começei na ginastica a prof pediu a minha mãe pra me colocar no ballet…!

    1. Júlia, é muito cedo começar o trabalho de pontas aos 7 anos de idade. A idade mínimo seria 10 anos e, mesmo assim, se a bailarina tiver condições físicas para isso. Você não avançava porque não estava pronta, o seu corpo ainda precisava de força, estrutura e treino. Sobre o tipo de sapatilha, depende muito do seu tipo de pé e da sua força. Com qual você se sente mais segura, a mais suave ou a mais dura? Com qual delas o seu trabalho de pontas evolui melhor? Por exemplo, eu só consigo usar sapatilha macia. Se o seu pé tem um grande arco, talvez a mais suave atrapalhe o seu alinhamento, talvez a mais dura te deixe mais segura. Em todo caso, é suposição minha, porque não te vi na aula, mas uma boa medida é: se parece que você vai torcer o pé porque não sente firmeza ao subir, está muito mole. Se é difícil para subir na ponta, está muito dura. Grande beijo.

  6. Oi,
    A ponta é o maior orgulho de uma bailarina…Mas comigo é diferente!!!!!!!!!
    tenho 12 anos mas além de pesar 32 kilos meu pé e “chato”, sem colo e sem forçar graças a família do meu pai (o pé do meu pai é literalmente reto).
    Sentia muita vergonha do meu pé, pq até as iniciantes de ponta tem a ponta muito mais bonita do que a minha que só tem um pouco de arco do pé adquirido com muiiiito esforço em 8 anos de ballet.Me sentia a pior bailarina do mundo.
    Quando fui na Só Dança a vendedora foi até que gentil, mas quase fui obrigada obrigada a levar uma ponta reforçada só pq tinha quase 2 anos na ponta, mas levei a toshie macia e ainda sofri pra amolece-la.Me senti novamente a pior bailarina pq eu sabia que me esforçava ao máximo mas achava que os outros pensavam que eu tava na ponta pq minha professora me achou bonita pq eu era nanica.Já usei millenium, gostei muito do resultado, o seu Miro é muiito experiente.
    Nunca quebrei nenhuma ponta minha.
    Vc me ajudou muiitoooo, muito obrigada!!!!!!!!!!!!!!!
    Minha ponta esta desgastada, vc teria alguma sugestão de ponta da Capezio ?????????????? Me identifiquei muito com seu pé

    1. Abigail, há muitas vendedoras que mais atrapalham do que ajudam! Comprei uma Toshie palmilha normal por obrigação e só consegui usar duas vezes. Não se sinta mal pela falta de um lindo colo de pé, sabia que pouco colo é muito melhor para girar? E de acordo com a Vaganova, era o melhor pé para pontas. Escrevi um post sobre isso: https://dospassosdabailarina.wordpress.com/2010/04/12/o-pe-ideal/ No meu caso, há duas sapatilhas muito boas para mim: A Partner Estudante, da Capezio, e a Pro flex 2007, da Grishko. Grande beijo.

  7. Existem sapatilhas de ponta que precisam ser quebradas na mão e outras conforme você vai usando.A estudante por exemplo precisa ser quebrada na mão,porque o gesso é mais duro,já a box se quebra conforme você usa.Ah e uma dica para ajudar a quebrar as sapatilhas de pontas,coloque o secador de cabelo na parte que precisa quebrar e isso faz com que quebre com mais facilidade.Espero ter tirado algumas dúvidas.

  8. Queria ajuda, eu uso a toshie e eu acho ela bem dura, antes da toshie eu usava a pas de action q eh consideravelmente beem mais mole que a toshie e eu me dava super bem nela. Porem meu pe ficava feio nela e pronto fui procurar pela toshie pois tenho uma boa curvatura e um colo de pe bom, so q na toshie meu pe nao consegue curvar muito e fico muitoo sem força… Oq vcs acham? A toshie eh adequada mesmo ou eu so preciso trabalhar pra adquirir força, vcs sabem algum exercicio pra isso? Obg 😊

    1. Se você está conseguindo se equilibrar com a toshie está certo, a toshie tem um formato em V que segura mais seu pé e seu formato todo também contribui para isso , por isso que você sente seu pé menos encurvado

  9. Há dois anos uso a sapatilha de ponta da capezio,meu atual professor de ballet diz q ela ñ se adequa ao meu tipo de pé.
    Me aconselhou a compra a da Toshie..

  10. tenho 11 anos e essa é a minha 1° sapatilha de ponta, ela é um grisi e acho que ela se adequa ao meu pé que o n° 4 lá de cima, porém quero quebra-la o mais rápido possível!! tenho só 11 anos e não entendo bulhufas da quilo pf me ajudem!!

    1. Gostei da pagina!!sobre a foto de 1,2,3 e 4 …a minha e a 4…mais nao tenho certesa!!e a minha sapatilha de ponta…e a mais dura…esta certo?
      E desejo quebra-la o mais rapido possivel…ah..porém eu sou muito flexível,e ate estranho as veses,porque nao consigo quebrar minha sapatilha,e minha professora disse que por causa da flexibilidade…me ajudem por favor?eu tenho apenas 11 anos

  11. Eu tinha um grande problema para me adaptar com as sapatilhas da Cappezio. Um dia me indicaram a Toshie e estou amando!

  12. A minha Toshie, em, sei lá, pouco mais de um mês (talvez nem isso) chegou num ponto que usá-la como sapatilha de ponta era quase tão seguro quanto usar uma de meia ponta para a mesma finalidade. Perigosa, imprestável. Não durou nada. Usei a Partner Student quando comecei, passei pela Partner Box e hoje uso a Partner 180. Me dá bastante estabilidade, principalmente agora que, com a RPG, consigo entender melhor o meu corpo e a postura adequada \o/

  13. Oie…
    Vim dar minha opinião. Eu sempre usei a milleniun e é uma sapatilha realmente muito boa pelo fato de que é dura e perdura por bastante tempo. Quando ela esta nova, é necessário que eu a quebre em casa ants de usa-la pois senão, meu pé começa a forçar demais o tendão e começa a machucar. A sapatilha de ponta somente é ideal quando esta adequadamente moldada ao pé e isso demora um pouco, por isso para mim, a palmilha dura é extremamente necessária. Eu não conseguiriia usar uma mole jamais, porque eu vejo que deve quebrar com uma rapidez inconfundivel… minha ultima milleniun durou quase 9 meses… bjos

  14. Cássia, olhei para meu pé e olhei para as imagens, fiz ponta e analisei bem, mas ainda assim não consegui encontrar nas imagens um pé como o meu, chega a ser parecidinho com o 4, mas não é o ideal, e fiquei assustada ao pensar que ele pode ter menos força ainda…Na verdade consigo “quebrar” minhas sapatilhas, mas ao subir nelas para dançar elas não ficam do mesmo jeito que quando estou forçando-os com a ponta, principalmente quando tiro o pé do chão, sinto como se devesse “empurrar” meu colo de pé para frente(isso faz sentido?)pra que fique bonito.
    O que posso fazer??(quando faço os exercícios para “quebrar” a ponta o colo do meu pé doí é normal?)

    1. Larissa, mas por que você acha que o 4 não é o ideal? Esqueça essa ideia de pé forte, pense na força do conjunto: pés, tornozelos, pernas, abdome. E se usar palmilha condiz com o seu pé, não o force, nem lute contra a sua anatomia. Tampouco se preocupe com a beleza dos seus pés, mas no que eles podem fazer. De que adianta você forçar a ponta para eles ficarem bonitos e você não conseguir dançar? E se você está sentindo dor, é porque está forçando além do que deveria. Eu vou te passar dois links. O primeiro é para você entender melhor sobre pontas: http://www.bailarmagazine.com.br/como-escolher-sua-sapatilha-de-ponta/ O segundo, para você fazer exercícios de fortalecimento dos pés e tornozelos: http://www.escolabolshoi.com.br/blog/?p=3345

      Beijos.

  15. Cássia, sei que você começou com as pontas há algum tempo, mas você saberia me dizer quanto tempo durou sua partner estudante da Capezio? Obrigada!

  16. a toshie pra mim ficou mole demais eu to usando a fuette , e estou adorando, mas por mais que o colo de pe nao seja tao bom para dar estabilidade ele é essencial, na ultima audicao que eu participei no YAGP eles fizeram questao de ver os pes das meninas antes de dar bolsa beeeijos

  17. Nossa pensei que era a única que não conseguiu subir na TOSHIE, comprei já tem um tempo, mas não consegui usar nem pela 2ª vez!

    1. Vocês comentam sobre a Toshie que é tão ruim… Bom Camila Depende do seu tipo de pé, Eu tenho apenas 13 mais já usei Partner,Partner Studant,Partner 180, Partner Box é Meu pé foi ótimo em todas, Também já usei a Toshie é não achei ela dura, Acho que você deve procurar uma pro seu tipo de pé…. Agora estou usando a Conteporra desde de Abril eu quebrei ela, Mais vamos para a Contepora II é acho que me pé não vai se adptar… Mais sabe oque eu faço? Na lojinha do meu Ballet tem pra você experimentar as sapatilhas… A prof manda comprar eu experimento, Dou ums pulinhos piruetas… É se estiver confortavel eu compro.. Se não digo para a prof e ela consegue uma do mesmo nível só que mais mole :) Para não ocorrer o caso com isso

  18. Oii .Eu acabei de comprar uma ponta partner profissional(consselho da profª e queria perguntar se conssigo amaciar ela só com o meu pé ou terei que “quebrar” ela na barra ??

  19. Meu arco é o 2, ás vezes meu pé avança demais, preciso de uma sapatilha reforçada. Eu adoro as sapatilhas Só Dança e Millenium , que são as mais reforçadas. Não consigo usar palmilhas moles, quebro só de subir na ponta. :)

  20. Acho que o meu modelo é o n° 1
    eu ainda não quebrei minha sapatilha, vou deixar para quebrar quando eu for entrar na ponta, por isso vou precisar de bastante dicas, para não dar nada errado!!
    Cá, AMEI mesmo o seu blog, ele é completo, tem tudo que todas as bailarinas devem saber…
    Está sendo muito útil para mim e para as minhas amigas do ballet
    Beeijoo Lih

  21. Olá Cássia, quanto tempo!
    Comecei em março com a sapatilha de ponta. Que coisa louca, só usando mesmo pra saber…
    Comecei com a sapatilha da Millenium, mas não me adaptei. O meu pé é largo e ela é muito estreita. Agora estou usando o modelo Nikiya da Só Dança e com essa está sendo bem melhor, embora ainda esteja com os pés fracos ( o esquerdo principalmente). Mas estou com fé e agora não posso desanimar.
    Seu blog está cada vez melhor!
    Beijos,
    Lulis

    1. Lulis, é engraçado como a sapatilha de ponta é assim mesmo: a gente pode ler e reler sobre o assunto, mas não adianta, a gente só vai entender quando usa. Eu conheço várias bailarinas que usam Nikiya e gostam bastante. Eu quero testar a Grand Pas, também da Só Dança, vamos ver se com ela eu me adapto. Mas tenha paciência, não dá para ter o pé superfortalecido logo no começo. ;) E nem se preocupe se surgir a vontade de jogar a sapatilha de ponta na parede (eu já tive vontade, hehehe), a gente precisa ter paciência. É só assistir a uns vídeos lindos de ballet que a gente muda de ideia, hehehe.

      Doce beijo.

  22. Isso mesmo, Cassinha!

    Precisamos nos livrar desses conceitos ultrapassados do ballet. “Sapatilhas são desconfortáveis e deverão ser assim sempre” ou “Não tenho colo de pé adequado para o ballet”. Tudo isso é balela. Tudo isso é paradigma que deve ser quebrado. Conheço muitas bailarinas que moldaram seus corpos, que respeitaram seus limites, que com conhecimento souberam aproveitar o que tinham de melhor e melhorar no que eram deficientes. E tudo isso só se faz com conhecimento!

    Parabéns pelo post!

    Beijão!

  23. Cássia
    Sabe que este negócio de comprar sapatilha para durar mais é um absurdo! Sabemos que é um instrumento caro, mas não podemos comprometer a saúde para enconomizarmos… Por enquanto, estou bem feliz com a Nikiya que comprei… não posso afirmar que acertei, mas sinto ela muito bem no meu pé, me sinto segura. Mas vejo inclusive uma pequena diferença entre os dois pés. O meu esquerdo, é bem mais fraco, passou por duas torções. Ele tem mais dificuldade para subir, enquanto o direito é tranquilo, firme. Preciso fortalecer.
    A outra professora que faço aula, iniciará os trabalhos de ponta. Como grande parte das alunas já são bailarinas e já sabem comprar sapatilhas (anatomicamente falando), ela deu menos dicas sobre a compra, mas mesmo assim, insistiu para que todas comecem com sapatilhas mais moles, porque perderam a força no pés que tinham quando nova. Mesmo que quebrem as pontas rápido, ela prefere que isso aconteça do que a aluna não conseguir subir e executar os movimentos.
    Enfim, acho que a falta de informação impera, todas vão muito na tentativa e acerto… sinto falta da informação que tinha, por exemplo, quando ia comprar os meus tênis de corrida, que avaliavam o meu pé, minha pisada e peso… além de que, eles me avisavam que a vida útil de um tênis de corrida é de 500km (levando-se em conta que as pessoas normalmente correm 10km em cada treino, ele dura 50 treinos, isso é dois ou três meses…. para um preço médio de 300 reais… acho que a sapatilha nem é tão inviável assim, perto do tênis).
    Desculpa o super “desabafo”… rs.
    Beijos e parabéns pela luta por informação!
    lelê

Os comentários refletem a opinião das leitoras e dos leitores e não correspondem, necessariamente, à opinião da editora do blog.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s