Dança cigana

Alguém se lembra quando decidi falar sobre outras danças? Até uma categoria foi criada para isso: “Dos outros movimentos“. Escrevi sobre dança do ventre, jazz e flamenco.

Hoje eu quis voltar. Passando o tempo na internet, revi a cena em que Capitu, na minissérie homônima, aparece pela primeira vez.

O figurino, o lenço na cintura, o xale nas costas. Ela é uma cigana. E, no mesmo instante, senti saudade da dança que sempre terá um lugar especial na minha vida: a dança cigana.

Eu fiz aulas de dança cigana por apenas seis meses. O meu interesse começou depois do espetáculo do estúdio onde comecei a dançar. As coreografias eram lindas. As bailarinas dançavam com um amor, uma autoestima na lua, as saias rodadas dançavam com elas. Tanto que foram elas quem mais encantaram a plateia naquele dia.

A dança cigana parece fácil. Quem vê, pensa que é um simples movimento de saias. De maneira alguma. As mãos e os braços possuem papel fundamental na dança. A primeira coisa que aprendemos é o movimento das mãos. É difícil explicar em palavras, mas é o “dar e receber”, mostramos a palma da mão para o público, mostramos a palma da mão de volta para nós. Os braços se abrem, como os ciganos, que abraçam o mundo. Também é possível dançar com xale, echarpe, pandeiro, leque, flores e fitas coloridas presas às mãos. Além disso, há uma maneira certa de segurar a saia e movimentá-la.

Os lenços na cintura protegem o ventre. Ciganas nunca mostram as pernas, por isso as saias longas. Tudo tem o seu significado.

Foi na minha primeira aula que ouvi uma das coisas mais importantes na dança. Lá estava eu, toda desengonçada, olhando fixamente no espelho para controlar meus passos, mania que ganhamos no ballet clássico. Minha professora se aproximou de mim e disse: “Não olhe para o espelho, olhe para dentro de você”.

Aliás, falo para quem quiser ouvir: ela foi uma das melhores professoras que tive. Nunca subestimou uma aluna. Nunca levantou a voz. Nunca chegou de mau humor. Nunca maltratou ninguém. Dava atenção especial àquelas com mais dificuldade de dançar. Sempre nos olhou de igual para igual. Sem falar no seu grande conhecimento técnico da dança e da cultura cigana. É assim que vejo um grande professor.

Para conhecer a dança cigana, assistam ao vídeo do grupo Alegria Cigana. Tanto a minha ex-professora quanto várias companheiras de turma compõe a companhia.

E a vontade de voltar a dançar?

About these ads

11 opiniões sobre “Dança cigana

  1. Oi!são muito boas essas reflexões sobre a dança cigana.Eu que sou professora da dança, fiquei emocionada c/uma descrição tão carinhosa! parabéns… continue propagando as boas novas da cigana. Vhida Allencar

  2. Oi, gostaria de saber se vc tem algum contato de dançarina cigana? minha mãe vai fazer aniversário dia 10 de agosto 2013 o tema da festa vai ser Cigana, eu queria contratar uma dançarina cigana para a festa dela.
    meu e-mail é keline.linda@hotmail.com

  3. Oi querida, sou grande interessada pela cultura cigana e gostaria de saber mias sobre esta cultura, aprecio todos os movimentos envolvente no corpo que a dança enfatiza. Por favor mande mais informação sobre a dança, tipo caracteristica, religiosidade , curiosodade, costumes e tribos, tenho muitas dúvidas.. obrigado

  4. O texto sobre a dança cigana é divino, e reflete muito do que sinto. Fiz dança cigana aos 18 anos, por pouco tempo cerca de um ano, mas sinto muita falta, danço sozinha em casa , gostaria muito de voltar a me apresentar e sentir esa energia tão boa, é impressionante como deixmos coisas que nos fazem felizes escaparem, onde vivo hoje não existe uma tradição de dança cigana, que sabe possa ser um recomeço! Obrigada por compartilhar suas experiências!

  5. Uma das melhores descrições que já ouvi sobre a dança cigana… Emocionante! Assim como ela e eu, aquelas que ensinam esta dança não o fazem simplesmente porque não é apenas uma questão de dançar e sim transformar a alma! Parabéns a você e sua professora!

    Um grande beijo,

    Profa. Annya Kalitsch
    (Dança Cigana – RJ)

  6. O último vídeo me fez lembra, na hora, desse trecho do show da Madonna, da Stick and Sweet tour!

    Espero que goste. Beijos!

  7. Nossa, Cássia, parece q vc atendeu um pedido meu xD
    Comecei a me interessar por dança cigana desde que vi uma apresentação ao vivo da Shakira cantando Gypsy onde ela faz alguns passos da dança. Depois pesquisei mais e me apaixonei…
    Uma das coisas que amo é a alegria e coletividade da dança, é uma dança mto democrática, quer dizer, não é necessariamente um ritual de sedução, os ciganos dançam em comemorações só pela alegria mesmo… Sem falar nesse figurino que é meu sonho. Que pena que ainda não encontrei nenhuma academia que de aulas de dança cigana em Belém…

  8. Nooossa, que lindo!!! Se tivesse tempo e dinheiro faria aula de todas as danças que tenho vontade hehe :D Confesso que sei muito pouco sobre a dança cigana; fiquei com vontade de fazer aulas *_* A única experiência que tive fora do ballet foi com a dança do ventre, que amo e pretendo voltar a fazer aulas um dia.

    E esse video da Capitu? Assisti à minissérie toda e gosto muito dessa cena. :)

Os comentários refletem a opinião dos leitores e não correspondem, necessariamente, à opinião da autora do blog.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 441 outros seguidores